Olhar Direto

Domingo, 09 de maio de 2021

Notícias | Política MT

ATAQUES PELA IMPRENSA

Emanuelzinho diz que Mauro se esconde atrás de secretário e critica compra de jato

22 Abr 2021 - 17:27

Da Redação - Airton Marques / Do Local - Max Aguiar

Foto: Rogério Florentino Pereira/ Olhar Direto

Emanuelzinho diz que Mauro se esconde atrás de secretário e critica compra de jato
Nos últimos meses, o deputado federal Emanuelzinho (PTB) se tornou crítico ferrenho ao governo Mauro Mendes (DEM), protagonizando troca de farpas, principalmente, com o secretário Mauro Carvalho. Após ser chamado de “garotinho mimadinho”, o petebista afirmou que o chefe da Casa Civil tem sido usado para atacar adversários em nome do governador.

Leia também:
Vacinação na AL começa na sexta-feira; veja próximos grupos a serem imunizados

“Lamento que o governador Mauro Mendes se esconda atrás do secretário Mauro Carvalho. O governador não tem coragem de conversar e rebater e quando rebate é falando de ‘besta do demônio’, ‘deputado de merda’, daí pra baixo. Então, ele se esconde atrás do Mauro Carvalho, que tem até uma postura melhor”, disse nesta quinta-feira (22), fazendo referência a declarações de Mauro sobre o colega deputado federal José Medeiros (Podemos) – outro crítico ao democrata.

Ainda sobre Carvalho, Emanuelzinho demonstrou não se afetar ao ser chamado de mimado. Relembra que considera o secretário como “bobo da corte” e que tais avaliações demonstram o que cada um pensa sobre o outro.

O parlamentar, no entanto, não perde oportunidade de questionar a administração e apontar eventuais falhas. Critica, por exemplo, a compra de um jato no valor de R$ 7,7 milhões que será destinada para uso do Ciopaer, ligado à Secretaria estadual de Segurança Pública (Sesp).

O governo explica que a aquisição é feita com recursos de multas e ações penais que tramitaram na 7ª Vara Criminal de Cuiabá. Mas, Emanuelzinho questiona se todo esse valor não poderia ser destinado para a instalação de leitos de UTI e compra de vacinas contra a Covid-19.

“Com esse valor se bancaria durante um mês 130 leitos de UTI, podendo ser distribuído para Juína, Sinop, Barra do Garças, Várzea Grande, Cáceres (...) com esse valor se compraria 140 mil doses da vacina da Butantan, colocando 70 mil mato-grossenses imunizados. Mas a prioridade é comprar jatinho”, disse.

“Podem falar: ‘o recurso veio de multas que foram para a Sesp’. Mas, elas vieram carimbadas pra comprar um jatinho ou tinha possibilidade de comprar a vacina para incluir na vacinação dos agentes da segurança pública ou fardar polícia, comprar armamento? É um governo que só pensa em si mesmo”, completou.

Pfizer

Em relação a vacinação, Emanuelzinho se reúne com técnicos do Ministério da Saúde para concluir os trâmites para colocar Mato Grosso na lista de estados que receberão vacinas da Pfizer.

Cuiabá será uma das capitais aptas a aplicar tal vacina, já que, por articulação do deputado, o Hospital Geral se colocou a disposição para armazenar as doses. Isto porque é necessário ter um freezer que mantenha as doses a -70ºC.

Ao falar da articulação, Emanuelzinho criticou a atuação do estado, que não teria buscado alternativas para encontrar o equipamento ideal para o armazenamento do imunizante. “Isso que tenho cobrado o governo do estado. Não podemos ficar de braços cruzados vendo que Mato Grosso tem sido penúltimo e até último estado em receber vacinas sem fazer nada”.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet