Olhar Direto

Domingo, 20 de junho de 2021

Notícias | Cidades

Vítima reagiu a roubo

Jovem de 23 anos e adolescente de 15 são presos por matar empresário na frente da esposa

Foto: Reprodução

Jovem de 23 anos e adolescente de 15 são presos por matar empresário na frente da esposa
Dois suspeitos de envolvimento na morte do empresário Osvaldo Sansão Suniga, 66 anos, ocorrido nesta quarta-feira (21.04, na cidade de Colíder (a 633 km de Cuiabá), foram detidos pela Polícia Civil, após investigações rápidas. Trata-se de um jovem de 23 anos e um adolescente de 15, que confessaram o crime. A vítima, que é uma das pioneiras do município, teria reagido ao assalto. Segundo os bandidos, eles escolheram a casa como alvo por aparentar ser de fácil acesso.

Leia mais:
Bandidos invadem casa e matam empresário a tiros durante assalto

O crime comoveu o município, onde a vítima era um dos pioneiros. Osvaldo foi morto após dois suspeitos invadirem a residência onde morava com sua esposa. A testemunha, em estado de choque, informou aos policiais que ao acordar pela manhã foi para a cozinha e a vítima ficou no quarto, quando ela avistou duas pessoas no quintal da casa, ambas com máscara facial e de boné e um portava arma de fogo. A mulher de Osvaldo correu apara avisá-lo e quando ambos retornaram à cozinha se depararam com os suspeitos forçando a porta de entrada.

O casal correu de volta para o quarto e enquanto a vítima tentava fechar a porta do quarto, os suspeitos a impediram e entraram em luta corporal com Osvaldo, o agredindo e fazendo um disparo em seguida. A dupla fugiu da residência levando um celular smartphone da vítima.

A Delegacia de Colíder iniciou as diligências para localizar os autores do crime e com informações do celular roubado chegaram aos dois suspeitos.

Aos policiais, os dois alegaram que resolveram roubar a residência porque acharam fácil entrar no local e que o disparo teria ocorrido acidentalmente.

O adulto de 23 anos e o adolescente de 15 anos foram encaminhados à unidade da Polícia Civil, onde foram ouvidos pela delegada Paula Gomes Araújo.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet