Olhar Direto

Sábado, 12 de junho de 2021

Notícias | Educação

UFMT, UNEMAT E UFR

Detentos de Mato Grosso são aprovados em exame nacional e conquistam vagas em universidades federais

Foto: Secom-MT

Detentos de Mato Grosso são aprovados em exame nacional e conquistam vagas em universidades federais
Detentos de Mato Grosso foram aprovados na 1ª chamada do Sisu/2021. No total, dezesseis pessoas conseguiram vagas em universidades federais do estado. Com essa leva de aprovados, o sistema universitário agora conta com 26 estudantes privados de liberdade.  Além disso, foi lançado programa de extensão de mestrado visando atender os reeducandos e servidores do Sistema Penitenciário. 

Leia também: 

Homem é vítima de extorsão após compartilhar ‘nudes’ e paga R$ 15 mil a chantagista
 
De acordo com a secretaria, os presos participaram do Exame Nacional Ensino Médio para Pessoas Privadas de Liberdade (Enem/PPL).

Três conquistaram a vaga em Engenharia Florestal, um em Engenharia Mecânica, dois em Engenharia Agrícola e Ambiental, um em Zootecnia, três em Física, um em Ciências Econômicas, um em Matemática, um em Administração, dois em Letras e um em Educação Física.

Dos aprovados, nove foram passaram na UFMT, seis na UFR e um na Unemat. Quatro recuperandos cumprem pena na Penitenciária da Mata Grande, seis no Centro de Ressocialização de Cuiabá, um na Cadeia Pública do Capão Grande, três na Cadeia Pública de Santo Antônio de Leverger, um na Cadeia Feminina de Rondonópolis e um na Cadeia Pública de Diamantino.

A coordenadora do Núcleo de Educação em Prisões da Secretaria Adjunta de Administração Penitenciária, Fabiana Flávia Nascimento explicou que o acesso às aulas é garantido mediante solicitação da família, por meio dos defensores e advogados, para que os privados de liberdade possam sair para estudarem presencialmente nas universidades.

Além disso, o juiz responsável pelo caso que decide se acata as solicitações. Há casos que o estudante deverá colocar tornozeleira eletrônica para acessar a universidade. Há outros casos em que o preso já está em final de pena e, ao cumprir prisão domiciliar, já faz o uso da tornozeleira e fica apto para frequentar as aulas.

Mestrado a presos e servidores

Com objetivo de apresentar o ingresso e a vida acadêmica para os presos e servidores do sistema prisional, a Rede MT UBUNTU, junto ao Grupo de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário de Mato Grosso (GMF) em parceria com a Secretaria Adjunta de Administração Penitenciária da Sesp lançam o projeto de extensão "Direito Humanos e Justiça em Mato Grosso: O GMF e o Acesso a Mestrados Reconhecidos Pela Capes" via meet, através do link http://meet.google.com/inq-offx-wgm

De acordo com a pasta, Cuiabá e Rondonópolis têm 31 presos com nível superior completo que esperam para serem ingressados em programas de pós-graduação e agora têm a oportunidade para o ingresso.

Além disso, a secretaria confirmou 20 vagas exclusivas do programa de mestrado para servidores do Sistema Penitenciário.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet