Olhar Direto

Sábado, 12 de junho de 2021

Notícias | Política MT

TRANSFERÊNCIA DE RENDA

'O Ser Família Emergencial é uma garantia de que os mais necessitados terão alimento na mesa', afirma secretária

Foto: Tchélo Figueiredo - Secom MT

'O Ser Família Emergencial é uma garantia de que os mais necessitados terão alimento na mesa', afirma secretária
A secretária de Assistência Social e Cidadania, Rosamaria Carvalho, destaca que a transferência de renda pelo Ser Família Emergencial vai garantir que as famílias mais carentes do Estado possam ter uma alimentação digna, principalmente, no momento de pandemia, em que as dificuldades financeiras ficaram ainda mais graves.

Leia mais:
Gallo diz que Estado tem recursos para ‘censo mato-grossense’, mas dados não seriam aproveitados pelo IBGE

O auxílio financeiro terá cinco parcelas de R$ 150, com investimento total de R$ 75 milhões, sendo R$ 50 milhões em recursos do Governo do Estado, R$ 10 milhões em repasse da Assembleia Legislativa e R$ 15 milhões em emenda parlamentar do senador Jayme Campos.

Ela ainda explica que a grande preocupação do Governo de Mato Grosso foi atender pessoas que não estão vinculadas a nenhum tipo de auxílio e que serão beneficiadas pelo Ser Família Emergencial.

“Sabemos que existem outras pessoas que nunca procuraram um auxílio e são justamente essas pessoas ‘invisíveis’, que a mão do Governo do Estado quer alcançar. Esse foi o pedido da primeira-dama Virginia Mendes, quando idealizou o Ser Família Emergencial, que as famílias mais carentes pudessem ter acesso a esse auxílio, extremamente necessário nesse momento de pandemia”.

Leia a entrevista na íntegra

Secretária, em um momento tão difícil como este, o que representa para as famílias beneficiadas manter a transferência de renda de R$ 150 do Ser Família Emergencial por cinco meses?

Rosamaria Carvalho - Esta transferência de renda significa muito, porque significa uma boa cesta básica. É uma verdura, um pedaço de carne, que vai chegar à mesa das famílias em um momento de tanta dificuldade.

Quando a primeira-dama Virginia Mendes idealizou este programa, pensou exatamente nas dificuldades que as pessoas mais vulneráveis estão passando neste momento.     

É a mão protetora do Estado olhando para as pessoas que mais precisam de ajuda, principalmente neste período de pandemia, em que muitas famílias estão desempregadas. Serão mais de 100 mil famílias dos 141 municípios de Mato Grosso contempladas com este auxílio.

Estamos nos aproximando do Dia das Mães e o cartão do auxílio foi carregado na véspera, dia 8 de maio. Qual a importância da escolha da data?

Rosamaria Carvalho – O importante é que as mães beneficiadas possam ter acesso a uma boa cesta básica e, no seu dia, ter uma mesa farta – para elas e sua família, como merecem.  

Foi um pedido da primeira-dama Virginia Mendes, para que essas mulheres pudessem ter um Dia das Mães especial. Durante a entrega dos cartões do Ser Família Emergencial, em Cuiabá, ouvimos muitos relatos de mães, chefes de família, emocionadas por poder planejar um almoço digno com a família.

O Ser Família Emergencial deu visibilidade às pessoas antes "invisíveis", que vivem com menos de R$ 70 por mês e estão abaixo da linha de pobreza. De que forma, o repasse igualitário de recursos para os municípios contribui para que pais e mães possam colocar alimento na mesa de suas famílias?

Rosamaria Carvalho – Quando digitamos, no cadastro único, nomes de pessoas vivendo em situação de extrema pobreza, eles já estão lá. Mas, sabemos que existem outras pessoas que nunca procuraram um auxílio e são justamente essas pessoas “invisíveis”, que a mão do Governo do Estado quer alcançar.

Esse foi o pedido da primeira-dama Virginia Mendes, quando idealizou o Ser Família Emergencial, que as famílias mais carentes pudessem ter acesso a esse auxílio extremamente necessário nesse momento de pandemia.

O auxílio emergencial foi criado para atender a esta população extremamente carente, que vive uma situação complicada, agora agravada com a pandemia. Os R$ 150, que para algumas pessoas, podem parecer pouco, para estas famílias, que vivem com apenas R$ 70 reais por mês, é uma ajuda muito importante.

Em pouco tempo a Setasc desenvolveu uma série de projetos e programas idealizada pela primeira-dama Virginia Mendes. O que podemos esperar para o segundo semestre de 2021?

Rosamaria Carvalho – Há muitos projetos novos para serem executados no próximo semestre. Nossa primeira-dama tem olhado muito para o lado social.

Se a pandemia permitir, um dos programas em que vamos trabalhar no segundo semestre é a qualificação profissional, para auxiliar quem está fora do mercado de trabalho voltar a ter uma ocupação e, consequentemente, renda para cuidar de si e da família.

Nesse dia das mães, o que falar para as mães mato-grossenses? O que a senhora deseja a todas as mães do Estado?

Rosamaria Carvalho – Em meu nome e da primeira-dama, gostaria de desejar um feliz Dias das Mães, que todas possam sentar à mesa ao lado de seus filhos e fazer uma refeição decente.  Dizer a todas, que continuem lutando por seus filhos e por sua família. (Com assessoria)

Comentários no Facebook

Sitevip Internet