Olhar Direto

Terça-feira, 22 de junho de 2021

Notícias | Cidades

​DIVULGADA PELO IBGE

Pesquisa aponta que 114 mil pessoas sofreram violência sexual em Mato Grosso

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Pesquisa aponta que 114 mil pessoas sofreram violência sexual em Mato Grosso
A Pesquisa Nacional de Saúde (PNS 2019) divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontou que 114 mil mato-grossenses sofreram algum tipo de violência sexual alguma vez na vida. A pesquisa foi feita no ano de 2019. Entre as vítimas de Mato Grosso, 98 mil foram mulheres e 16 mil foram homens.
 
Leia mais:
Cuiabá sai de risco alto para moderado e atinge 44,3% na taxa de ocupação de UTI para Covid-19; enfermarias pediátricas zeradas
 
A PNS 2019, realizada pelo IBGE em convênio com o Ministério da Saúde, contemplou dados sobre acidentes, violência, doenças transmissíveis, atividade sexual, características do trabalho e apoio social.
 
Com relação a violência sexual, a pesquisa considerou pessoas que tiveram partes de seus corpos tocadas, manipuladas, beijadas ou expostas, contra sua vontade, mas também pessoas que foram ameaçadas ou forçadas a manter relações sexuais, ou quaisquer outros atos sexuais, contra sua vontade, pelo menos uma vez na vida.
 
Em Mato Grosso 98 mil mulheres e 16 mil homens sofreram algum tipo de violência sexual, sendo um total de 114 mil. Dessas vítimas, 34 mil tinham entre 18 e 29 anos, 34 mil tinham entre 30 a 39 anos, 41 mil tinham entre 40 e 59 anos e cinco mil tinham 60 anos ou mais.
 
A pesquisa também apontou que das vítimas mato-grossense, 27 mil são pessoas sem instrução, 27 mil possuem ensino fundamental, 47 mil possuem ensino médio completo e 13 mil possuem ensino superior completo. Entre as vítimas, 36 mil se declararam brancas, 16 mil se declararam pretas e 61 mil se declararam pardas.
 
Os violentadores eram, em sua maioria cônjuges ou companheiros, parceiros ou namorados, ou ex-cônjuges, ex-companheiros, ex-parceiros ou ex-namorados. Alguns violentadores eram amigos ou conhecidos, mas também alguns foram pessoas desconhecidas.
 
 

Comentários no Facebook

Sitevip Internet