Olhar Direto

Segunda-feira, 26 de julho de 2021

Notícias | Política MT

SEGUIR O PNI

Dr. João critica pedidos de prioridade na vacinação por meio de deputados: “não vamos mais nos meter”

Foto: Olhar Direto

Dr. João critica pedidos de prioridade na vacinação por meio de deputados: “não vamos mais nos meter”
Presidente da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa (ALMT), o deputado Dr. João (MDB) criticou a série de pedidos apresentados pelos colegas parlamentares para a inclusão de novos grupos na lista de prioridades na vacinação contra a Covid-19. Avalia que o Programa Nacional de Imunização (PNI) já estabelece as diretrizes da ordem de vacinação e que não cabe ao Legislativo tentar atender todas as categorias.

Leia também:
Emanuel classifica gestão de Mauro Mendes como fracassada e questiona classe política: 'não vão fazer nada?'

“Tudo é prioridade. Cada deputado tem uma base e vai indicar prioridade na vacinação. O deputado não vai falar a um grupo que ele não é prioridade, mas não vamos nos meter. Já nos metemos com segurança pública. A Comissão de Saúde é favorável ao Programa Nacional de Imunização e o que a Secretaria Estadual de Saúde decide. É esse nosso ponto de vista”, declarou.

Já nos metemos com segurança pública. A Comissão de Saúde é favorável ao Programa Nacional de Imunização e o que a Secretaria Estadual de Saúde decide

Apesar de defender a não interferência no programa de imunização, Dr. João afirma que a Assembleia deve derrubar veto do governador Mauro Mendes (DEM) a trecho da lei que coloca as atividades escolares na lista de serviços essenciais. O gestor retirou a parte em que ficava condicionada a volta das aulas presenciais à imunização dos professores. O emedebista avalia que a pauta foi amplamente discutida e aprovada, além disso, ressalta a pressão dos profissionais.

Vacinação em geral

Comemorando a redução dos casos de infectados e mortos pela Covid-19, Dr. João demonstra expectativa de que 50% da população brasileira esteja vacinada até julho. Reclama, no entanto, a Anvisa, responsável pela liberação de novas vacinas, como a Sputnik V, que está barrada pelo órgão federal.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet