Olhar Direto

Sábado, 16 de outubro de 2021

Notícias | Política MT

Nota Técnica

Aulas em sistema híbrido não serão iniciadas enquanto municípios estiverem com classificação de risco alto

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Aulas em sistema híbrido não serão iniciadas enquanto municípios estiverem com classificação de risco alto
Diante da pressão do Sintep-MT, que refuta o retorno dos profissionais da educação para as salas de aula sem a imunização, a Seduc emitiu comunicado garantindo que o sistema de ensino híbrido, previsto para começar no dia 7 de junho, só será adotado nos municípios que não estiverem com classificação de risco alto para a Covid-19. Atualmente, 123 dos 141 municípios de Mato Grosso estão nesta faixa de classificação.

Leia também:
Com temor da 3ª onda, Emanuel adia retorno das aulas em sistema híbrido e prepara novo decreto

A orientação segue Nota Técnica elaborada pela Pasta em conjunto com a Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT), que estabelece todas as diretrizes a serem seguidas, considerando a situação epidemiológica de cada município.

De acordo com o estado, se houver medidas mais restritivas, com base em decretos, as aulas não devem ser retomadas na modalidade híbrida ou, se já retomadas, devem ser suspensas no caso de agravamento da situação epidemiológica.

Ao todo, 18 municípios estão na classificação de risco muito alta. São eles: Araguainha, Barra do Garças, Canarana, Cláudia, Confresa, Figueirópolis D’Oeste, Jangada, Juína, Lucas do Rio Verde, Marcelândia, Novo São Joaquim, Rondolândia, Santo Afonso, Santo Antônio do Leste, São José do Povo, São José do Xingu, Tangará da Serra e Torixoréu.

Outras 123 cidades estão classificadas na categoria alta para a contaminação do coronavírus, evidenciando o aumento gradativo do número de casos e a possível chegada da terceira onda. Nenhum município foi classificado com risco moderado ou baixo para a Covid-19.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet