Olhar Direto

Segunda-feira, 26 de julho de 2021

Notícias | Cidades

FERIU DIGNIDADE HUMANA

Procon autua Energisa em mais de R$ 3 mi por descumprir lei e aplicar cortes de energia durante a pandemia em MT

Foto: Rogério Florentino - Olhar Direto

Procon autua Energisa em mais de R$ 3 mi por descumprir lei e aplicar cortes de energia durante a pandemia em MT
O serviço de Proteção e Defesa dos Direitos do Consumidor (Procon-MT) autuou a concessionária de energia elétrica de MT (Energisa) em R$ 3,1 milhões por a empresa ter descumprido a lei que suspende corte de energia por noventa dias no estado, em decorrência da pandemia.

Leia também: 
Diante da alta dos casos de Covid-19, Prefeitura de MT decreta quarentena obrigatória por 10 dias


A Lei Estadual 11.339/2021 que suspende o corte em decorrência da pandemia foi desobedecida pela concessionária, o que resultou na multa pelo Procon. Investigação instaurada pela coordenadoria de Fiscalização e Monitoramento do Mercado comprovou cortes feitos pela Energisa depois da publicação da Lei, no dia 26 de abril.

Denúncias e reclamações de clientes e consumidores, que relataram os cortes, embasaram a autuação. De acordo com assessoria do Governo, a concessionária soma R$ 26,7 milhões em multas. Entretanto, enquadrada na Lei Federal 8078/1990, recebeu apenas R$ 3 milhões que corresponde ao limite que o Procon tem para aplicação das autuações.

A partir destes fatos, o Procon-MT notificou a Energisa, determinando a religação dos serviços suspensos. Contudo, a empresa não acatou as determinações do órgão fiscalizador, o que resultou na aplicação da penalidade. 

A autuação foi recebida pela Energisa no dia 24 deste mês. A empresa tem o prazo de até 10 dias, contados a partir do recebimento da autuação para pagar ou contestar a penalidade.

Outro lado

A Energisa se manifestou por meio de nota:

A Energisa está analisando a notificação do Procon. Cabe lembrar que o setor é regulado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), que estabeleceu a suspensão do corte por inadimplência por 90 dias às famílias de baixa renda inscritas na Tarifa Social de Energia Elétrica ou a quem precisa do fornecimento para tratamento de saúde. A Energisa já segue essa determinação desde o dia 26 de março.
 
A empresa orienta aos seus clientes que procurem nossos canais para regularizar débitos atrasados com condições facilitadas de pagamento, evitando o acúmulo de contas e transtornos futuros uma vez que as faturas de energia têm periodicidade mensal e a soma delas poderá se traduzir em maior dificuldade para quitação. Todos os canais de contato estão prontos para atender clientes que precisarem de apoio neste momento.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet