Olhar Direto

Segunda-feira, 26 de julho de 2021

Notícias | Cidades

caso viralizou

Grávida passa por cesária de emergência e morre quase um mês após mãe pagar promessa de joelhos por cura da Covid-19

Foto: Reprodução/Edição OD

Grávida passa por cesária de emergência e morre quase um mês após mãe pagar promessa de joelhos por cura da Covid-19
Morreu na noite desta quinta-feira (10), em um hospital particular de Sinop (498 km de Cuiabá), Suelen Carmem Fenilli, de 29 anos, que estava gestante de oito meses, após passar por um parto de emergência. Em maio, ela havia recebido alta após passar 24 dias internada lutando contra a Covid-19. Na época, viralizou nas redes sociais um vídeo em que sua mãe, após ter feito uma promessa para que ela se curasse, deixava a unidade hospitalar de joelhos. 

Leia também:
Com 5% de chances de sobrevivência, gestante se cura da Covid-19 e mãe deixa hospital de joelhos pagando promessa; vídeo

De acordo com informações da imprensa local, a jovem procurou atendimento após sentir falta de ar por conta de uma estenose da traquéia, isto é, um estreitamento da traqueia. Na ocasião, os médicos tentaram realizar uma traqueostomia — abertura da parede anterior da traqueia para facilitar a respiração —, porém, o órgão estava muito fechado e ela acabou falecendo.

Diante da situação, ela precisou ainda passar por uma cesariana de emergência para retirada da bebê, que também teve uma parada cardiorrespiratória. Neste momento, a criança segue internada em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal.

Suelen Carmem Fenilli era formada em biomedicina e uma das proprietárias de uma loja de aluguel de roupas para festas e casamentos, no centro de Sinop. Ela deixa o marido e, além da filha que está internada, outro filho de dois anos.

Havia se curado da COVID-19 em maio 

No dia 14 de maio, Suelen havia de curado da Covid-19 e, para pagar uma promessa feita para pela sua recuperação, sua mãe, a empresária Silvana Fenilli, de 47 anos, deixou o hospital particular onde ela estava internada de joelhos. Na época, os médicos haviam dado apenas 5% de chances de sobrevivência a Suelen. Porém, ela, que estava gestante de seis meses, recebeu alta após passar 18 dias em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

A mãe, naquele mês, teria feito um pedido a Nossa Senhora Aparecida, considerada a protetora das grávidas e recém nascidos segundo o catolicismo. Em agradecimento, por ter sua súplica atendida, Silvana tinha deixado o hospital de joelhos, carregando a imagem da Santa e acompanhada da filha. Filmagens do momento viralizaram nas redes sociais. 

Dos 24 dias em que esteve internada, 18, Suelen passou em uma UTI, onde chegou a ser submetida ao procedimento de uma traqueostomia - cirurgia onde ocorre a abertura da parede anterior da traqueia para facilitar a respiração. Diante do grave comprometimento dos pulmões, os médicos chegaram a dar apenas 5% de chances de sobrevivência para a jovem.  

Com a declaração da chance mínima da filha se recuperar da doença, porém, Silvana não se abateu, momento no qual ela recorreu a sua fé para interceder pela recuperação da filha. Ao deixar o hospital, a mãe percorreu o corredor de joelhos, aos prantos e agradecendo pelo milagre da vida de sua filha. 

Assista o vídeo de maio (28s):


(Com informações do portal Só Notícias)

Comentários no Facebook

Sitevip Internet