Olhar Direto

Sexta-feira, 24 de setembro de 2021

Notícias | Cidades

RECUSA VOLUNTÁRIA

Em busca de doses da Pfizer, cerca de mil pessoas faltam à vacinação por dia em Cuiabá

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Em busca de doses da Pfizer, cerca de mil pessoas faltam à vacinação por dia em Cuiabá
Levantamento realizado pela coordenação de Tecnologia da Informação (TI) da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Cuiabá constatou que apenas no mês de junho, mais de 11 mil pessoas agendadas deixaram de comparecer aos postos de vacinação para tomar a primeira dose da vacina contra o novo coronavírus. De acordo com a pesquisa feita entre o dia 1º e 12 de junho, cerca de mil pessoas por dia faltaram à vacinação.

Leia também:
CBF confirma jogo entre Cuiabá e Grêmio pelo Brasileirão no Dutrinha e também altera horário

A ausência acontece porque muitas pessoas querem tomar vacina da Pfizer, que possui intervalo menor entre uma dose e outra e tem também maior eficácia. Além disso, há o receio dos efeitos colaterais provocados pela Astrazeneca. Com esse atraso causado pela ausência das pessoas, o andamento da imunização dos próximos grupos pode ser prejudicado.  

Até o momento, o grupo prioritário com maior número de abstenções é o que reúne os profissionais da Educação, com 1.541 faltosos. O segundo grupo é o de pessoas de 50 a 54 anos com comorbidades, que somam 1.131 agendados, seguido pelo grupo de pessoas com comorbidades de 45 a 49 anos, com 987 faltantes.

“Estamos agendando cerca de 5 mil pessoas por dia e nos 12 primeiros dias deste mês tivemos uma média de mil abstenções por dia. As pessoas fazem o cadastro e quando sai a agenda muitas não vêm e acabam tirando a vez de quem está ansioso para ser vacinado”, comentou o coordenador de TI da SMS, Gilmar Cardoso.

A coordenadora da campanha de vacinação, Valéria de Oliveira, acredita que grande parte dessas faltas acontecem porque muitas pessoas querem escolher a vacina.

“Temos muitos casos de pessoas que chegam para se vacinar e, ao saber qual imunizante que está sendo aplicado, acaba desistindo. É importante que as pessoas entendam que não podem escolher a vacina, elas precisam se vacinar com a que está disponível. Todos os imunizantes funcionam. Precisamos que mais pessoas sejam vacinadas o quanto antes, independente da vacina, para conseguirmos diminuir o grau de transmissão do coronavírus e podermos voltar a ter uma vida normal”, diz Valéria. 
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet