Olhar Direto

Sexta-feira, 23 de julho de 2021

Notícias | Cidades

tornozelo lesionado

Servidor federal denuncia agressão e racismo após ser acusado de furto em loja de shopping; vídeo

Foto: Reprodução/Ilustração

Imagem ilustrativa

Imagem ilustrativa

O servidor federal Paulo Henrique Arifa dos Santos, 38 anos, alega ter sido vítima de agressão e racismo após fazer uma compra na loja Studio Z, no Shopping Pantanal, em Cuiabá, no dia 09 de junho deste ano e ser acusado de furto. O homem pontuou que foi segurado e empurrado por um segurança, o que causou uma lesão em seu tornozelo, o afastando do  trabalho.

Leia mais:
Racismo enfrentado pela mulher negra em MT é tema do concurso de redação da Seduc

Narra o boletim de ocorrêncais que ele entrou na loja e comprou um par de sapatos masculinos por R$ 79,99, tendo pago o produto com o dinheiro em espécie. A vítima os calçou e saiu em direção a outra loja, para adquirir roupas.



Nesta outra loja, após sair do provador, o servidor federal foi surpreendido por cinco seguranças e uma vendedora da Studio Z, que passaram a acusá-lo de ter furtado os sapatos. Nervoso, no primeiro momento Paulo não conseguiu encontrar a nota fiscal do produto. 

Um dos seguranças então tentou pegá-lo pelo braço, para tentar levá-lo para a sala da segurança, sendo que também disse ter sido empurrado, o que o levou a pisar em falso e lesionar o tornozelo. Em seguida, ele achou a nota fiscal e apresentou a prova de que havia comprado os sapatos.

Depois da confusão, ele foi por meios próprios até o Hospital Ortopédico, onde ficou constatada a lesão. Por conta disto, precisou ser afastado por 15 dias do seu trabalho.  

Em nota, o Shopping Pantanal pontua que não tolera nenhuma forma de discriminação ou violência e que o tratamento narrado não faz parte das diretrizes do empreendimento, que baseia a abordagem com o público de forma geral em valores como ética, respeito, humildade e transparência.

"O empreendimento informa ainda que abriu processo administrativo interno para apuração dos fatos para entender em detalhes a postura da equipe e tomar todas as medidas cabíveis para que casos como este não voltem a se repetir", finaliza a nota.

A Studio Z se posicionou sobre o fato:

"A Studio Z lamenta o episódio ocorrido no dia 9 de junho no Shopping Pantanal, em Cuiabá, e declara que já está tratando com as partes envolvidas. A empresa repudia todo e qualquer tipo de preconceito e discriminação racial, física e social. A marca reforça seus valores e reitera que é uma empresa inclusiva, diversa, que respeita e valoriza a igualdade"

Atualizada às 10h04 do dia 18/06/21
 

Comentários no Facebook

Sitevip Internet