Olhar Direto

Domingo, 25 de julho de 2021

Notícias | Política MT

Vacinação contra a Covid-19

“Gostaria que todos municípios que receberam doses já tivessem utilizado”, diz Gilberto sobre paralisação em Cuiabá

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

“Gostaria que todos municípios que receberam doses já tivessem utilizado”, diz Gilberto sobre paralisação em Cuiabá
O secretário de Estado de Saúde Gilberto Figueiredo afirmou que a paralisação na vacinação contra o novo coronavírus (Covid-19) é algo normal diante da escassez de doses, depois que Cuiabá anunciou que só teria imunizantes para aplicar a primeira dose até esta quarta-feira (16). Para o gestor, isso significa que as vacinas recebidas já foram aplicadas. As segundas doses, no entanto, estão guardadas e asseguradas à população que já recebeu a primeira.

Leia também:
Cuiabá pode suspender aplicação da primeira dose na próxima quarta-feira por falta de imunizantes

“É natural que no momento que não existe vacina em abundância o município que utiliza as doses que tem tenha que paralisar. Isso é o país inteiro, não é uma particularidade só de Cuiabá. Eu gostaria que todos os municípios que receberam doses de vacina neste momento já tivessem utilizado ela toda”, afirmou o secretário nesta terça-feira (15).

Diante do atraso na chegada da remessa de imunizantes da Johnson & Johnson, a vacina ‘Janssen’, Gilberto afirmou que ainda não há novas previsões de chegadas de doses a Mato Grosso. “Tínhamos expectativa de chegada da vacina da Janssen, o Ministério já anunciou que foi prorrogada a recepção, tem a expectativa de receber na próxima quarta-feira, então estamos na expectativa. Queremos mais doses de vacina, queremos intensificar a ação, mas o triste é que aqueles que poderiam tomar vacina, que já foram elencados como prioritários, não procuram as unidades para tomar vacina”, lamentou o secretário.

Segundo o gestor, há pessoas que não voltaram para tomar a segunda dose, outros que não quiseram se vacinar, como profissionais da saúde e da educação, por diversos motivos. “Isso é triste porque a maior condição, neste momento, de buscar imunidade é se vacinar”, lamentou Gilberto.

Em Cuiabá, a gerente de Vigilância em Doenças e Agravos Transmissíveis do Município, Flavia Guimarães, disse que se a capital não receber um novo lote de vacinas até a próxima quarta-feira (16), o processo de imunização da primeira dose poderá ser suspenso.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet