Olhar Direto

Terça-feira, 03 de agosto de 2021

Notícias | Cidades

Um suspeito foragido

Dono de casa onde ocorreu estupro coletivo contra mãe e filha de Cuiabá agrediu jovem com tijolada após ser rejeitado

Foto: Rogério Florentino Pereira/ Olhar Direto

Dono de casa onde ocorreu estupro coletivo contra mãe e filha de Cuiabá agrediu jovem com tijolada após ser rejeitado
O dono da casa onde ocorreu o estupro coletivo de mãe e filha de Cuiabá, que foram passar o fim de semana no distrito de Santa Elvira, no município de Juscimeira (157 de Cuiabá), também acabou autuado pela Polícia Civil. Ele tentou abusar da jovem de 19 anos, foi rejeitado e atingiu a vítima com uma tijolada.

Leia mais:
Polícia autua três homens que cometeram estupro coletivo contra mãe e filha; um deixou presídio há 30 dias
 
As vítimas, a mãe de 34 anos e a filha de 19 anos, moram em Cuiabá e foram passar o final de semana no distrito de Santa Elvira, com um grupo de pessoas. Entre elas estava um dos suspeitos, com quem a jovem mantinha um relacionamento pela internet.

Durante uma das festas que ocorreram na casa, as duas mulheres foram vítimas de estupro coletivo, praticados por dois homens (um conduzido e um que está foragido) e um adolescente (que também foi conduzido).

Antes, a Polícia Militar havia informado que as duas teriam ficado sob o poder dos bandidos durante uma semana, o que foi retificado pelas vítimas posteriormente, em depoimento à Polícia Civil.
 
O homem, que é maior de idade e dono da casa em que ocorreram os fatos, não participou do estupro coletivo, mas assediou as duas vítimas. Como foi rejeitado, agrediu a jovem com um tijolo, lesionando o pé da vítima. Diante dos fatos, o suspeito foi autuado em flagrante pelos crimes de lesão corporal, importunação sexual e corrupção de menores.
 
Segundo o delegado responsável pelas investigações, Ricardo Franco, foi uma ocorrência grave e bastante complexa, em que foram conduzidas nove pessoas para delegacia, sendo sete suspeitos e as duas vítimas, o que exigiu um trabalho minucioso nas oitivas para esclarecimento dos fatos.
 
“Concluímos a investigação com a identificação da autoria dos fatos. As diligências continuam em andamento, uma vez que foi identificada a participação de um terceiro suspeito que ainda não foi localizado pela Polícia”, disse o delegado.

Autuados

A Polícia Civil de Juscimeira (163 quilômetros de Cuiabá) autuou em flagrante três pessoas, entre elas um menor de idade, envolvidos em uma situação de estupro cometido contra mãe e filha no distrito de Santa Elvira.

No total, sete suspeitos (dois menores de idade) que estavam na casa em que ocorreram os fatos foram conduzidos à Delegacia de Juscimeira para prestar esclarecimentos, sendo identificada a participação de três envolvidos em crimes de estupro, importunação sexual, lesão corporal e corrupção de menores. Os outros quatro conduzidos foram ouvidos como testemunha dos fatos e em seguida liberados.

Os suspeitos foram conduzidos pela Polícia Militar à Delegacia de Juscimeira, onde após as oitivas, foi identificado o suspeito de 26 anos (namorado da jovem de 19 anos) como um dos autores do estupro coletivo. Ele teria praticado o estupro coletivo contra as duas vítimas, e no dia seguinte somente contra a mãe da namorada sendo autuado em flagrante pelo crime.
 
O suspeito foi autuado em flagrante por de estupro (cometido contra a mãe) e corrupção de menores e responderá em inquérito policial pelo crime de estupro coletivo (praticado contra as duas vítimas). O suspeito possui várias passagens criminais e saiu a cerca de um mês do presídio da Mato Grande.
 
Um dos menores conduzidos teve a participação identificada no estupro coletivo. Ele não estava em situação de flagrante, uma vez que o fato ocorreu no sábado. O menor foi ouvido e responderá por procedimento de ato infracional análogo a estupro.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet