Olhar Direto

Domingo, 25 de julho de 2021

Notícias | Política BR

FORA DOS PLANOS

Queiroga afirma que governo federal não pretende enviar doses extras a Cuiabá e VG por conta da Copa América

Foto: Reprodução

Queiroga afirma que governo federal não pretende enviar doses extras a Cuiabá e VG por conta da Copa América
O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que o governo federal não pretende enviar doses extras para Cuiabá e Várzea Grande pela realização de alguns jogos da Copa América na Arena Pantanal. A fala, feita nesta segunda-feira (21) durante reunião Comissão Temporária da Covid-19 no Senado, derruba as expectativas geradas pelos prefeitos Emanuel Pinheiro (MDB) e Kalil Baracat, ambos do MDB, que se reuniram pessoalmente com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Leia também:
Cabeleireiro que 'furou' bolha sanitária em hotel para cortar cabelo de jogadores do Chile foi indicado por jogador do Cuiabá

Em 12 de junho, Queiroga chegou a gravar vídeo ao lado de Emanuel e seu filho, o deputado federal Emanuelzinho (PTB), prometendo vir a Cuiabá para trazer bos notícias, mantendo suspense sobre a quantidades de doses que poderiam ser enviadas a Capital. Hoje, no entanto, revelou que não há uma estratégia especifica em relação a competição organizada pela Conmembol. Pontua, no entanto, que o ministério estuda reforçar a vacinação nos estados com grande fronteira seca, a exemplo de Mato Grosso.

“Na verdade, o que está em estudo no PNI é ampliar a vacinação nesses estados com grandes fronteiras secas. São estados grandes territorialmente, mas com concentrações demográficas pequenas, de tal maneira que o esforço para ampliar a vacinação não é tão grande e do ponto de vista epidemiológico pode ser importante, para conter eventuais variantes. Se reforça a vacinação desses estados de fronteira é importante para o cotrole sanitário do Brasil”, afirmou, após ser questionado pelo senador Wellington Fagundes (PL) sobre a recompensa aos municípios pela Copa América.

Queiroga reforçou que deve vir a Cuiabá para acompanhar a vacinação. “Em breve estarei em Cuiabá, não só para rever meus amigos cardiologistas, mas também os novos amigos que tenho feito”.

Emanuel se reuniu com Bolsonaro no dia 8 de junho e, na mesma semana, recebeu a promessa de doses extras. A expectativa é de receber doses suficientes para imunizar toda a população, o que representa ao menos 647 mil doses da Coronavac, AstraZeneca ou Pfizer (vacinas com primeira dose e reforço) ou 290 mil da Jassen (dose única).

A reunião de Kalil ocorreu no dia 15, sendo acompanhado do senador Jayme Campos (DEM). O pleito leva em consideração o fato de o município ter o Aeroporto Internacional Marechal Rondon e receber alguns treinamentos das seleções que disputam na Arena Pantanal.
 

Comentários no Facebook

Sitevip Internet