Olhar Direto

Sábado, 24 de julho de 2021

Notícias | Política MT

SESSÃO DE TERÇA

Lúdio ameaça trancar pauta de votação, caso AL não vote veto a vacinação dos profissionais da educação

Foto: Helder Faria

Lúdio ameaça trancar pauta de votação, caso AL não vote veto a vacinação dos profissionais da educação
Deputado de oposição, Lúdio Cabral (PT) ameaçou travar a pauta de votação da sessão ordinária da Assembleia Legislativa (ALMT) marcada para a próxima terça-feira (29), caso a Mesa Diretora não vote nesse dia os vetos do governador Mauro Mendes (DEM) aos projetos aprovados pelo Legislativo. Apesar da ameaça, o presidente Max Russi (PSB) ressaltou que o pedido de sobrestamento é um direito dos parlamentares, mas garantiu que os mais de 30 vetos represados serão analisados apenas na quarta-feira (30), quando irá realizar a última sessão antes do recesso parlamentar de julho.

Leia também:
Gilberto diz que doses da Jahnssen irão para os 141 municípios: ‘Não vamos privilegiar ninguém’

Durante a sessão desta quinta-feira (24), Lúdio citou o vencimento do prazo e cobrou a análise do veto a trecho do projeto de lei 21/2021, que condiciona o retorno às aulas presenciais à imunização de todos os profissionais das escolas, o que engloba professores e técnicos. O trecho foi vetado no dia 10 de maio e não foi analisado pela Assembleia, pois o governo se comprometeu a manter as aulas remotas até o primeiro semestre.

“Não tem problema votar esses vetos na quarta, pois são muitos vetos, será uma sessão longa”, declarou Max.
Lúdio, no entanto, teme que a votação fique só para após recesso, em agosto, mês previsto para o início das aulas em sistema híbrido. O petista conta com a derrubada do veto e a garantia de que os alunos só retornarão às salas quando os profissionais estiverem imunizados.

“A sessão de votação de vetos não tem que necessariamente ser exclusivamente para votação desses vetos, pode ter outro conteúdo na pauta. Não abro mão disso, pois é uma questão regimental, o prazo já está esgotado. Não vou pedir sobrestamento de pauta hoje, mas temos que apreciar o veto à vacinação dos profissionais da educação antes do recesso”, ressaltou o petista.

Para tentar convencer Lúdio, Max afirmou que há outros projetos a serem votados, como o Projeto de Lei 503/2021, do deputado Allan Kardec (PDT), que discute limite territorial dos municípios de Santo Antônio de Leverger, Campo Verde, Jaciara e Juscimeira. Além disso, Max ponderou que o líder do governo na ALMT, Dilmar Dal Bosco (DEM), garantiu que os deputados da base de Mauro não irão esvaziar a sessão de quarta, como forma de adiar a análise dos vetos por falta de quórum.

“Já fiz acordos com a liderança do governo, com todo respeito ao deputado Dilmar, que nunca foram honrados. Sempre levamos um chapéu bem levado. Não abro mão, a próxima sessão tem que ter os vetos na pauta, caso não tenha eu irei pedir sobrestamento logo no início da sessão”, pontuou Lúdio.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet