Olhar Direto

Sexta-feira, 30 de julho de 2021

Notícias | Política MT

em VG

Vereadores aprovam vacinação para advogados, entregadores e atendentes de supermercado

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Vereadores aprovam vacinação para advogados, entregadores e atendentes de supermercado
Vereadores de Várzea Grande aprovaram a inclusão de advogados, motoristas e entregadores de aplicativo e atendentes de supermercados na lista de prioridades para vacinação contra a Covid-19. As inclusões devem ser sancionadas pelo prefeito Kalil Baracat (MDB).

Leia também:
Gilberto diz que doses da Janssen irão para os 141 municípios: ‘Não vamos privilegiar ninguém’

No caso dos motoristas e entregadores de aplicativos, as propostas foram do vereador Rogério de França Martins, conhecido como Rogerinho da Dakar (PSDB). Na justificativa, ele afirmou que os profissionais são linha de frente e trabalham mesmo em períodos de lockdown.
 
Já o PL para imunização de advogados é de autoria do vereador Pablo Pereira (DEM).   Conforme o vereador, que é advogado, estes profissionais tem contato direto com diversas pessoas em presídios, cartórios, entre outros. Para a vacinação, o profissional deve apresentar a carteira da Ordem dos Advogados do Brasil e declaração do vínculo profissional.
 
“A vacinação destes profissionais do direito deve ser realizada o quanto antes possível, já que estão fazendo atendimento, em presídios, escritórios. A Constituição é clara em dizer que todos têm o direito à vida. Em vista da volta do atendimento presencial, é necessária a priorização da vacinação dos operadores do direito que atuam na linha de frente, como forma de prevenção contra Covid-19”, destaca Pereira.
 
Por fim, o Projeto de Lei n° 69/2021, que dispõe sobre a prioridade na vacinação dos profissionais que trabalham em supermercados é de autoria de Braz Jaciro (Pros). Segundo o parlamentar, estes trabalhadores laboram mesmo nos períodos de lockdown e por essa razão devem ser priorizados.
 
“Estão sempre impostos ao risco de contrair a doença, por isso merecem sim ser vacinados contra esta doença terrível, que não desejo nem para meu pior inimigo”, destacou o vereador.
 
A proposta também foi defendida pela presidente da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR), a vereadora Gisele Aparecida de Barros – Gisa Barros (DEM). “São trabalhadores essenciais em nossas vidas, assim como os garis que já foram vacinados por causa de um projeto de lei desta casa”, afirmou Gisa.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet