Olhar Direto

Domingo, 16 de janeiro de 2022

Notícias | Política BR

NOTÍCIA-CRIME

Rosa Neide afirma que PGR terá que se manifestar sobre prevaricação de Bolsonaro no caso da Covaxin

28 Jun 2021 - 14:10

Da Redação - Airton Marques / Do Local - Max Aguiar

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Rosa Neide afirma que PGR terá que se manifestar sobre prevaricação de Bolsonaro no caso da Covaxin
A deputada federal Rosa Neide (PT) afirmou que a Procuradoria Geral da República (PGR) terá que se manifestar sobre a notícia-crime proposta pelo vice-presidente da CPI da Covid, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), contra o presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido).

Leia também:
Mesmo com fim da Copa América na Capital, Emanuel mantém expectativa de doses extras e cita dependência do governo federal

O documento apontará indícios de que Bolsonaro cometeu crime de prevaricação. A expectativa da deputada é que a PGR peça autorização do Supremo Tribunal Federal (STF) para investigar o presidente.

Então, acredito que a PGR vai ter que se pronunciar e entrar com medidas no Supremo

“Vou à tarde para Brasília e passarei a semana lá. O PT convocou todos os parlamentares do partido, exatamente porque a situação é muito grave. 513 mil pessoas mortas e o Brasil fazendo acordo com rolo por trás, uma coisa bem caracterizada com relação às vacinas”, declarou.

A petista acredita que as manifestações populares adiantadas para o dia 3 de julho serão mais fortes e cobrarão medidas contra Bolsonaro. “Quem perdeu um familiar, um amigo, sabe o quanto custa não termos vacina em 2021. Então, acredito que a PGR vai ter que se pronunciar e entrar com medidas no Supremo, assim como os partidos de oposição e mais aqueles deputados e deputadas que entenderem necessários”.

Prevaricação

Na sexta-feira (25), a CPI ouviu depoimentos do deputado federal Luis Miranda (DEM-DF) e do irmão dele, Luis Ricardo Miranda. O parlamentar afirmou que Bolsonaro, ao ser informado sobre possível corrupção na compra da vacina Covaxin, atribuiu as irregularidades a seu lidero do governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR).
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet