Olhar Direto

Domingo, 28 de novembro de 2021

Notícias | Política MT

CRÍTICAS PETISTAS

Lúdio vê doses extras para fronteira como decisão tardia e diz que se governo federal estivesse preocupado, não teria realizado Copa América

15 Jul 2021 - 17:09

Da Redação - Airton Marques / Do Local - Max Aguiar

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Lúdio vê doses extras para fronteira como decisão tardia e diz que se governo federal estivesse preocupado, não teria realizado Copa América
O deputado estadual Lúdio Cabral (PT) avalia como tardia a decisão do governo federal enviar doses extras a Mato Grosso para a vacinação da população que mora na fronteira com a Bolívia. Na opinião do petista, caso o ministro Marcelo Queiroga e o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) estivessem realmente preocupados com a chegada de novas variantes dos vizinhos sul-americanos, a Copa América não teria sido realizada no país.

Leia também:
Em ação no Xingu com ministro, Governo promete obras em estradas e faz entrega de cestas básicas

Nesta quarta-feira (14), o ministério anunciou o envio de pouco mais de 177 mil doses extras para Mato Grosso e outros três estados, que são de fronteira. No total, serão distribuídas para todo o País, em até 48 horas, mais de 4 milhões de doses da AstraZeneca/Oxford, produzidas no Brasil pela Fiocruz.

Lúdio afirmou que o reforço na vacinação em Mato Grosso é uma decisão tomada mais como uma desculpa de Queiroga por ter prometido, sem poder cumprir, doses extras ao prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), em contrapartida à realização do campeonato organizado pela Conmebol na Arena Pantanal.

“Já deveriam ter se preocupado com isso antes. O governo federal tem um comportamento durante a pandemia muito errático. O próprio ministro anunciou para o prefeito de Cuiabá que iria oferecer doses extras pra Cuiabá. Eu disse que não tem lógica, pois quem define os critérios de distribuição é a Comissão Intergestores Tripartite, que reúne secretários de todos os estados, por que razão eles iriam oferecer vacinas extras apenas pra Cuiabá?”, questionou.

“Inventaram essa história pra não ficar tão feio. Se eles estivessem preocupados com as fronteiras, não teriam trazido a Copa América para o Brasil. Do outro lado, o governo boliviano já vacinou há vários meses a população que vive na fronteira, tinha até brasileiro querendo atravessar”, completou.

Lembrando que o governo estadual confirmou a identificação da cepa colombiana da Covid-19 em membros das delegações da Colômbia e Equador, que estiveram na Capital e testaram positivo durante partida entre as seleções na Arena Pantanal.

Visita de ministro

O deputado também criticou a visita de Queiroga aos municípios de Rondonópolis, Várzea Grande e Cuiabá. Em sua visão, o ministro e demais políticos de Mato Grosso que lhe acompanharam deram mau exemplo.

“Muito negativo, o ministro não tinha o que fazer aqui no estado, veio produzir mau exemplo, produzindo aglomeração em Rondonópolis, Várzea Grande e Cuiabá. Autoridades públicas, governador, parlamentares estaduais e federais juntos com o ministro, aglomerados, pra nada, só pra fazer festa. Absolutamente equivocado esse comportamento, sem falar nos gastos que uma viagem como essa traz”, pontuou.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet