Olhar Direto

Quinta-feira, 09 de dezembro de 2021

Notícias | Política MT

União mandou pelo mesmo motivo

Emanuel cita exemplo do Maranhão e exige doses extras após identificação de cepa colombiana em Cuiabá

Foto: Gustavo Duarte

Emanuel cita exemplo do Maranhão e exige doses extras após identificação de cepa colombiana em Cuiabá
O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), voltou a exigir do Ministério da Saúde o envio de doses extras de vacinas contra a Covid-19. Conforme o emedebista, com a identificação da cepa colombiana em dois integrantes das delegações de Equador e Colômbia, que estiveram na cidade por conta da Copa América, a capital mato-grossense se enquadra na mesma questão vivida no Maranhão, quando – em maio – foram encaminhadas 300 mil unidades extras por conta de uma variante.
 
Leia mais:
Variante colombiana identificada em MT pode ter maior potencial de transmissão; veja detalhes
 
Para Emanuel, as taxas ainda altas da pandemia e o risco de um agravamento da situação epidemiológica por conta da nova cepa detectada entre os colombianos que estiveram em Cuiabá, são motivos suficientes para que a capital de Mato Grosso receba uma atenção maior por parte do governo federal, que é quem adquire e distribui as vacinas contra a covid-19, método mais eficaz no combate à pandemia.
 
“Em que pese o Município de Cuiabá, através da Vigilância Epidemiológica, ter adotado todos os protocolos para controlar essa variante, com o isolamento e monitoramento dos casos, além de acompanhar todos os funcionários do hotel onde esses estrangeiros estiveram hospedados, é inegável que a Copa América alterou a rotina da cidade, aumentou o fluxo de pessoas, o que culminou na identificação dessa nova variante, gerando risco epidemiológico para a nossa população. Por mais que a cepa colombiana ainda esteja sendo estudada e não tenhamos muitas informações sobre ela, o caso demanda preocupação e temor e exige que tomemos medidas urgentes, antes que o pior aconteça, antes que Cuiabá viva o caos em virtude de uma piora na situação pandêmica”, afirma o gestor.
 
Pinheiro também defende que o requerimento de doses extras de vacina deve ser acatado pelo Ministério da Saúde, uma vez que em maio deste ano, o órgão ministerial enviou 300 mil doses extras de vacina contra a covid-19 para o estado do Maranhão, quando identificada a variante indiana do coronavírus naquele estado.
 
À época, o ministro Marcelo Queiroga afirmou em declarações públicas que atendeu ao pleito do prefeito de São Luís com o intuito de evitar a transmissão comunitária da nova cepa do vírus.
 
“Sabemos que o ministro Marcelo Queiroga está preocupado e empenhado em acabar com a pandemia de covid-19 no Brasil e que tem se mostrado sensível às reivindicações que tem chegado a ele, sempre atento aos cenários que vão se alterando ao longo da pandemia. Foi assim que ele resolveu, em maio, destinar doses extras de vacina para a população maranhense. E eu quero que a população cuiabana seja tratada com o mesmo respeito e a mesma atenção que os moradores de São Luís do Maranhão”, explicou Emanuel.
 
Segundo o prefeito, a população foi exposta e ameaçada por essa nova variante em virtude da Copa América: “Não concordávamos que fosse realizada naquele momento. A situação é praticamente a mesma: uma nova variante que ameaça à população não só cuiabana, mas mato-grossense e brasileira. E nós, enquanto gestores públicos, não podemos esperar que o vírus tenha condições de se propagar sem tomar medidas rápidas de prevenção, sem fazer todo o possível para evitar o caos, logo agora que vínhamos apresentando queda nos números de casos, internações e mortes. Estou confiante de que o governo federal vai cumprir o seu compromisso e o nosso deputado federal Emanuelzinho está lá em Brasília, atento e cobrando, agora mais do que nunca, que o Ministério da Saúde libere de uma vez por todas essas doses extras de vacinas para imunizar a população cuiabana”, reforça Emanuel Pinheiro.
 
Em Cuiabá, a taxa de mortalidade da covid-19, que mede o risco de morte pela doença na população cuiabana, está em 505,9/100.00 habitantes, a mais elevada entre as capitais brasileiras e mais que o dobro da taxa de mortalidade do país, que está em 254,2/100.000 habitantes. Com relação à taxa de letalidade, que mede a proporção de óbitos entre os casos confirmados, Cuiabá registra taxa de 3,2%, enquanto a taxa de letalidade por covid-19 do país é de 2,7%.
 
Em ofício que será entregue em mãos ao ministro Marcelo Queiroga pelo deputado federal Emanuel Pinheiro Neto, Emanuelzinho, o prefeito afirma que falta vacinar 231.361 cuiabanos de 18 a 54 anos, ou seja, para concluir a imunização da população adulta da Capital de Mato Grosso, são necessárias 462.722 doses de vacina, no caso de aplicação em duas doses; ou 231.361 doses de vacina Janssen, que é dose única e mais 126.439 doses para segunda aplicação de quem já tomou a primeira dose de outros imunizantes.
 
O principal objetivo do pleito é reduzir a hospitalização e os óbitos por covid-19 e ainda reduzir o risco de circulação da nova variante em solo cuiabano.

Variante

A análise foi feita pelo Instituto Adolfo Lutz, de São Paulo. Os testes positivos foram de um colombiano e um equatoriano. As duas seleções se enfrentaram no dia 13 de junho, em Cuiabá, data dos dois primeiros jogos do torneio.
 
A variante encontrada nos testes é originária da Colômbia, mas já chegou no Caribe, nos Estados Unidos e em algumas localidades da Europa. Variantes de interesse, como a B 1.216, são aquelas mutações que precisam ser acompanhadas mas que, até o momento, não trouxeram indicação de desenvolverem formas mais letais ou contagiosas da doença. Há ainda as variantes de preocupação, como a Delta, que têm essas características.
No último balanço divulgado pela Conmebol, em 24 de junho, 166 pessoas relacionadas à Copa América estavam com o vírus. Os Estados mandaram para o instituto fazer a sequência de amostras vindas dos jogadores, comissão e delegações dos países.
 
A possibilidade que jogadores estrangeiros que viessem ao Brasil pudessem trazer novas variantes do coronavírus foi um dos motivos para especialistas e autoridades criticarem a realização do torneio no País.
 
Alguns Estados, como São Paulo, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Minas Gerais e Rio Grande do Sul chegaram a vetar a realização de partidas em seus Estados.
 
Após confirmar a identificação da nova variável, o Adolfo Lutz enviou alertas para o Estado do Mato Grosso, território onde o material foi coletado.
 
Críticas de Emanuel
 
O comitê de enfrentamento ao Coronavírus será convocado nesta segunda-feira (12) pelo prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), após a informação de que uma nova variante da Covid-19 pode estar circulando em Mato Grosso, após dois integrantes das seleções da Colômbia e Equador testarem positivo, em exames feitos na cidade, durante a Copa América. O emedebista se mostrou bastante preocupado com a situação.
 
Em entrevista exclusiva ao Olhar Direto, o prefeito disse que esta sempre foi a sua angústia e preocupação com a realização da Copa América em Cuiabá. “Por isso me posicionei contrário desde o início. Foi feito tudo em cima da hora, sem nenhum planejamento ou medida de segurança que pudesse dar proteção para a população”.
 
“Olha o drama que vamos viver com esta nova variante, caso ela seja mesmo confirmada aqui. E claro, o Estadão é um veículo sério, não divulgaria uma informação incorreta. Foi feita a análise no próprio laboratório que a Conmebol escolheu. Agora temos a possibilidade de que uma nova variante tenha entrada na baixada cuiabana, trazida por estrangeiros em virtude da Copa América. Isso é gravíssimo”, acrescentou o prefeito.
 
Emanuel ainda defende que é preciso que o governo seja responsabilizado, já que foi Mauro Mendes (DEM) quem autorizou a realização dos jogos na Arena Pantanal. “Eu alertei, tentei avisar. Tem entrevistas minhas durante todo este tempo falando sobre isto. Mesmo que não houvesse público, as delegações estariam transitando, jornalistas, pessoas se aglomerando em hotéis. Eu alertei”.
 
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet