Olhar Direto

Terça-feira, 07 de dezembro de 2021

Notícias | Política MT

ESCALADA DA FOME

Governador volta a lamentar aumento da busca por doação de ossinhos em Cuiabá e questiona o que prefeitura está fazendo

26 Jul 2021 - 10:46

Da Redação - Airton Marques / Do Local - Max Aguiar

Foto: Mayke Toscano/Secom-MT

Governador Mauro Mendes entrega cestas básicas em Porto dos Gauchos

Governador Mauro Mendes entrega cestas básicas em Porto dos Gauchos

Com a repercussão nacional da escalada da fome na Capital, que tem feito muitas famílias cuiabanas buscarem doação de ossinhos em açougue no bairro CPA II, o governador Mauro Mendes (DEM) cobrou atuação mais efetiva da prefeitura, comandada por Emanuel Pinheiro (MDB). De acordo com o democrata, as ações de assistência social no município não são de responsabilidade direta do estado.

Leia também:
Fantástico mostra rotina de famílias cuiabanas que sobrevivem com doação de ossinhos em açougue no CPA II

“O governo tem feito muito, mas o que a prefeitura está fazendo? Hoje vou divulgar a quantidade de cestas básicas que estamos distribuindo aqui. O governo tem feito no estado todo, mas as prefeituras tem que fazer também”.

“Claro, fico chateado (com essa situação), mas o que a Prefeitura de Cuiabá está fazendo? Não é um problema do estado, o governo faz a sua parte e a prefeitura tá fazendo a dela?”, questionou.

Nas últimas semanas as longas filas formadas na porta do açougue chamaram a atenção da imprensa e de lideranças políticas e sociais de todo o país. Neste domingo (25), o dominical Fantástico, da Rede Globo, veiculou reportagem especial mostrando a situação de famílias que lutam por comida.

Na semana passada, equipe da secretaria municipal de Assistência Social, Direitos Humanos e da Pessoa com Deficiência começou a fazer levantamento das famílias que buscam a doação de ossinhos. O objetivo é saber quem já é atendido pelo Centro de Referência de Assistência Social e se recebe algum tipo de ajuda. Em caso negativo, foram feitos os pré-cadastros para agendamentos de visitas domiciliares.

Já a distribuição de cestas básicas tem sido uma política do governo do estado, que em março também começou a pagar auxílio de R$ 150 para mais de 100 mil famílias em situação de pobreza e extrema pobreza, por meio do programa Ser Família Emergencial.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet