Olhar Direto

Sexta-feira, 22 de outubro de 2021

Notícias | Cidades

Atropelado em ciclovia

Manifestação em Chapada dos Guimarães pede justiça por morte de guia de turismo e cobra proteção a ciclistas

Foto: Reprodução

Manifestação em Chapada dos Guimarães pede justiça por morte de guia de turismo e cobra proteção a ciclistas
Familiares, amigos e colegas de Plínio Riuji, de 37 anos de idade, realizam uma manifestação na manhã desta segunda-feira (2) em frente ao Fórum da Comarca de Chapada dos Guimarães (70 km de Cuiabá). O guia de turismo morreu na tarde do último sábado (31), após ser atropelado enquanto andava de bicicleta em uma ciclovia da cidade. 

Leia também:
Homem que atropelou e matou guia em Chapada já foi cunhado da vítima e foi encontrado bebendo em bar

Intitulado como “Justiça por Plínio: Manifestação pelo Bem”, o ato estava agendado para inicar às 9h e deve ocorrer como forma de pressionar os órgãos competentes para responsabilizar os envolvidos na ocorrência, assim como solicitar a instalação de iluminação pública nas ciclovias de Chapada. 

No domingo (1), a Polícia Civil da cidade prendeu  o também guia de turismo Ginseng Matheus Souza Silva, de 43 anos, o autor do atropelamento de Plínio. Plínio teria tido um relacionamento com a irmã de Ginsenh.


Outra pauta levantada pela manifestação é a necessidade de garantia de segurança aos ciclistas da cidade chapadense. Isto porque o guia de turismo foi atropelado mesmo enquanto transitava em uma ciclovia que dava acesso a um mirante da cidade. 

O caso

Plínio Riuji,37 anos, morreu na tarde de sábado (31) após ser atropelado por Ginseng, que também é guia de turismo, em Chapada dos Guimarães. Conforme registro da Polícia Militar (PM), a tragédia foi registrada na ciclovia que dá acesso ao mirante, em frente ao condomínio Villagio.

Segundo ocorrência, o Fiat Uno, de cor cinza, seguia em direção ao mirante, quando colidiu frontalmente com a bicicleta conduzida por Plínio. A vítima foi arremessada para fora da ciclovia. A bicicleta ficou totalmente destruída. Ginseng deixou o local sem socorrer a vítima.

Localização de Ginseng

Na noite de sábado, a informação era de que Ginseng estava numa região de chácaras chamada Acorá, que fica a 30 km da cidade. Porém, no início da tarde deste domingo os policiais receberam um telefonema avisando que Ginseng estava na cidade, no bairro Aldeia Velha, fazendo consumo de bebida num bar. 

Os policiais, então, foram ao bar e deram voz de prisão ao homem, que ainda correu e tentou fugir pela mata. Ele estava a pé e sozinho, mas logo foi capturado. Em rápida conversa com os policiais ele confessou ser o autor do atropelamento. Os policiais também encontraram o veículo, que estava no Acorá já sendo descaracterizado. 

Situação intrigante

Os policiais de imediato levaram Ginseng para a delegacia, onde ele foi ouvido pelo delegado municipal Alexandre Nazareth e depois será encaminhado para audiência de custódia para saber se continuará preso ou aguardará o processo em liberdade.
 
Uma situação ainda intriga os policiais. Ginseng já foi cunhado de Plínio, que teria tido um relacionamento amoroso com a irmã do guia de turismo e por isso a investigação deve avançar para saber se não houve nenhum tipo de dolo no motivo do atropelamento. 
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet