Olhar Direto

Segunda-feira, 27 de setembro de 2021

Notícias | Meio Ambiente

ESTIAGEM

Mato Grosso apresenta queda de focos de calor no período proibitivo em relação ao ano passado

Foto: Rogério Florentino - Olhar Direto

Mato Grosso apresenta queda de focos de calor no período proibitivo em relação ao ano passado
Monitor de Queimadas do Instituto Centro de Vida (ICV) com base em dados do Mapa de focos de calor do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) emitiu relatório dos focos de calor no período proibitivo em Mato Grosso. O estado apresentou redução com relação ao mesmo período do ano passado. Em 2020, julho apresentou 2,4 mil focos e, agora em 2021, o mesmo mês registrou 1,7 mil.

Leia mais:
Redução de focos de calor em Mato Grosso atinge 20,2%; Cuiabá apresenta queda de 63%

Neste ano, o Pantanal registrou 18 focos de calor no mês de julho. No ano passado, em meio a maior tragédia ambiental sofrida pelo bioma, com cerca de 560 mil hectares queimados, o mesmo período havia registrado 641 focos.
 
A Amazônia, bioma que em geral lidera os focos de calor no estado, registrou um leve aumento, indo de 989 focos para 1.059, e o Cerrado uma ligeira redução, com a queda de 799 para 639.
 
Em relação ao período de janeiro a julho, o estado registrou 7,2 mil focos de calor, uma redução de 21% em comparação com o mesmo período em 2020, quando foram registrados 9,1 mil pontos.

A maior parte ocorreu na Amazônia (68%) e no Cerrado (31%). No Pantanal, que no mesmo período do ano passado havia sido responsável por 12% dos pontos de possíveis incêndios no estado, a participação agora é apenas 1%.
Entre os biomas, 63% das ocorrências (588,2 mil hectares) se concentraram no bioma Amazônia, seguida do Cerrado com 35% (329,2 mil hectares) e do Pantanal com 2% (17,7 mil hectares).

No ranking dos municípios com maior área incendiada, lidera Paranatinga, com 57,1 mil hectares atingidos pelo fogo, seguida por São Félix do Araguaia, Tangará da Serra, Gaúcha do Norte e Juara.

Juntos, os cinco municípios representam 22% do total de área atingida pelo fogo em Mato Grosso até 1 de agosto.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet