Olhar Direto

Domingo, 24 de outubro de 2021

Notícias | Política MT

PRETENSÕES POLÍTICAS

Márcia não garante candidatura em 2022 e revela preocupação com continuidade de projetos sociais na Capital

19 Set 2021 - 15:52

Da Redação - Airton Marques / Do Local - Isabella Mercuri

Foto: Rogério Florentino Pereira/ Olhar Direto

Márcia não garante candidatura em 2022 e revela preocupação com continuidade de projetos sociais na Capital
Com nome cada vez mais forte nos bastidores políticos, a primeira-dama de Cuiabá, Márcia Pinheiro, ainda não bateu o martelo sobre disputa a cargo eletivo em 2022. Quando questionada sobre a possibilidade de buscar uma cadeira na Assembleia Legislativa ou até mesmo ser vice em chapa ao Palácio Paiaguás, a mulher do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) afirma que ainda não conversou com seu grupo político sobre o pleito do próximo ano.

Leia também:
Em Cuiabá, Damares brinca que queria ser rainha do Brasil, mas que não tem pretensão de se candidatar em 2022

Márcia diz que, assim como Emanuel, fica envaidecida quando vê que tem nome cogitado por outras lideranças políticas, mas pondera que é preciso pensar sobre o futuro, já que, como primeira-dama, desenvolve diversos projetos sociais no município.

“Não sei, vai depender de muita coisa. Tem um planejamento para esses próximos três anos à frente da Prefeitura. Hoje nós estamos sendo referência nacional de políticas públicas para as mulheres. Muitas coisas ainda precisam ser concluídas, então é preciso pensar se eu for mesmo candidata, quem cuidaria desses programas, pois não quero jamais abandonar (esses projetos)”, afirmou, durante lançamento da pedra fundamental da Casa da Mulher Brasileira, que contou com a presença da ministra Damares Alves, neste sábado (18).

Márcia ainda disse que não pretende abandonar os projetos sociais desenvolvidos na Capital, mesmo quando Emanuel deixar a prefeitura ou até mesmo caso confirme candidatura de 2022.

Já há algum tempo Márcia tem sido citada como possível candidata à Assembleia, fazendo dobradinha com o filho, o deputado federal Emanuelzinho (PTB). Além disso, com Emanuel articulando um grupo de oposição ao governador Mauro Mendes (DEM), a primeira-dama pode ser indicada a vice, caso o prefeito decida continuar no Palácio Alencastro.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet