Olhar Direto

Quarta-feira, 27 de outubro de 2021

Notícias | Meio Ambiente

Dia da Árvore

Adubo orgânico pode ser feito em casa e melhora desenvolvimento de plantas

Foto: Reprodução

Adubo orgânico pode ser feito em casa e melhora desenvolvimento de plantas
Adubos orgânicos podem ser feitos em casa e melhora o desenvolvimento de plantas e árvores, explica Yasmin Rojas Fonseca, uma das proprietárias do Origem Compostagem. Nesta terça-feira (21) é comemorado o Dia da Árvore.

Leia também:
No dia Mundial da Limpeza, Prefeitura e voluntários retiram quase 9 toneladas de lixo do rio Coxipó

“O adubo comum, que a gente fala, é o adubo com química. A gente usa como se fosse ‘agrotóxico’ para matar as pragas, mas a gente acaba matando no geral, como nas abelhas, que são super benéficas para nós. (...) O ideal do adubo orgânico é manter todas as espécies, como insetos e microorganismos, e tem o intuito de aproveitar os restos alimentares”.

O processo de compostagem pode ser feito em casa e deve levar até 120 dias para chegar no resultado final, o adubo. São 30 dias para leiria, onde é feito controle técnico de temperatura e umidade. Posteriormente, mais 30 dias maturando, momento em que o resíduo fica “descansando”, transformando-o em adubo bruto. Mais 30 dias e o adubo vira húmus, por meio de minhocas californianas que ficam responsáveis por todo esse processo final.

“O principal benefício é que o composto orgânico devolve todos os nutrientes para o solo”, explica Yasmin. O uso de adubo orgânico é benéfico para solos pouco férteis, podendo devolver a fertilidade ao local, além de prover alimentos orgânicos maiores que o convencional, por ter todos os nutrientes necessários.

“O adubo orgânico é ideal para recuperação de solos, que já está sem nutrientes, ancorado. Pode recuperar qualquer tipo de solo. Algumas empresas, maiores, já perceberam isso e fazem sua própria compostagem para usar em sua própria plantação, por exemplo.

Origem Compostagem

Desde 2020, Yasmin trabalha ao lado do namorado, Khayke Botelho Sonohata, com a Origem Compostagem. O negócio surgiu pouco tempo após se formar em Engenharia Civil. Ela já gostava de assuntos ambientais, fez estágios na sua área de formação, mas passou a não sentir tanta afinidade. Inicialmente, ela fazia os processos de compostagem para si e depois passou a investir no negócio, com auxílio do namorado. O negócio completou um ano no último dia 16 de janeiro.

Ao longo de 2020, o casal conseguiu evitar que 61 mil quilos de resíduos orgânicos fossem encaminhados para lixões e aterros. Desta forma, em média 46 mil quilos de CO² não foram emitidos.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet