Olhar Direto

Domingo, 24 de outubro de 2021

Notícias | Política MT

MUNICIPALIZAÇÃO DO ENSINO

Secretário defende redimensionamento e nega que estado vá fechar escolas em VG: ‘não podemos dar ouvidos a Fake News’

27 Set 2021 - 11:50

Da Redação - Airton Marques / Do Local - Max Aguiar

Foto: JLSiqueira

Secretário defende redimensionamento e nega que estado vá fechar escolas em VG: ‘não podemos dar ouvidos a Fake News’
O secretário estadual de Educação, Alan Porto, tratou como Fake News as afirmações de que o Governo estadual irá fechar escolas em Várzea Grande. O gestor explica que a Seduc estuda o redimensionamento de quatro unidades estaduais que serão repassadas para a gestão do município, que ficará responsável pela educação infantil e do Ensino Fundamental (1º ao 5º ano).

Leia também:
Projeto de João Batista segue para Redação Final e garante independência da pessoa com deficiência visual

“O que está acontecendo é Fake News por parte do Sintep de Várzea Grande e do deputado Lúdio Cabral (PT). É um processo de redimensionamento, em regime de colaboração. Isso está acontecendo, pois tem a concordância do município. Inclusive, tenho feito várias reuniões com o secretário Silvio Fidelis e sua equipe. São quatro escolas que estamos discutindo: Demétrio de Souza, Eroclito Monteiro, Manoel Correa de Almeida e a Licinio Monteiro da Silva”, afirmou, durante explicações dadas durante reunião da Comissão de Educação da Assembleia Legislativa, nesta segunda-feira (27).

No casos das unidades em Várzea Grande, Porto ressaltou que escolas municipais que funcionam em prédios alugados serão remanejadas para algumas das escolas hoje estaduais (caso da Marilce Benedita de Arruda, que passará a funcionar na Licinio Monteiro). O secretário garantiu que a Seduc segue a Constituição Federal e o entendimento de que a educação dos anos iniciais é responsabilidade dos municípios. Além disso, afirmou que não haverá prejuízo aos alunos, muito menos aos servidores estaduais, que serão realocados.

“A Escola Licinio Monteiro oferta modalidade jovens e adultos de forma centralizada. O que nós queremos é descentralizar esses atendimentos. Nós vamos ofertar em 14 escolas, deixando mais próximo das casas de quem precisa”, declarou.

A notícia de que o estado pretende ‘fechar’ escola mobilizou a classe educacional, que nos últimos dias realizou série de manifestações em defesa da manutenção das escolas estaduais abertas.

Ainda segundo Porto, a decisão de redimensionamento das escolas não é uma imposição do estado, já que nos municípios em que a gestão municipal não tiver condições de assumir, a Seduc continuará administrando as unidades estaduais. O secretário ainda pontuou que a medida visa acabar com casos de escolas em que o número de alunos matriculados é menor do que a capacidade das salas de aula.

“O redimensionamento visa garantir uma qualidade para a educação dentro de uma escola com infraaestrutura adequada e respeitando o profissional da educação. Não podemos dar ouvidos a essas Fake News de que o estado está fechando escolas. É mentira e nós não concordamos com essas falas. Estou aqui para reestabelecer a verdade”, pontuou.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet