Olhar Direto

Terça-feira, 30 de novembro de 2021

Notícias | Cidades

Golpe em 5 cidades

Mulher é presa em bar após usar identidade falsa para sacar Auxílio Emergencial e Bolsa Família

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Mulher é presa em bar após usar identidade falsa para sacar Auxílio Emergencial e Bolsa Família
Uma mulher foi presa na tarde desta sexta-feira (15) após tentar utilizar uma identidade falsa para sacar valores em dinheiro referentes ao Auxílio Emergencial, Bolsa Família e outros programas sociais do Governo em um banco, no município de Rondonópolis (a 218 km de Cuiabá). A mulher foi pega no flagra por um funcionário que achou a atitude suspeita.

Leia também:
Mau tempo faz paciente de Mato Grosso perder transplante de rins e pâncreas no Paraná

Conforme consta no boletim de ocorrência, a mulher foi até uma agência bancária da Caixa Econômica Federal e alegou que precisava ativar e atualizar seu cadastro do aplicativo Caixa Tem para conseguir receber seu dinheiro proveniente de programas governamentais. A suspeita apresentou uma identidade falsa e, ao ver que o funcionário iria verificar a autenticidade, fugiu do local.

O funcionário averiguou que a mulher havia dado o mesmo golpe nos últimos 10 dias em agências da Caixa em Cuiabá, Várzea Grande, Alto Araguaia, Jaciara e Rondonópolis. Diante da situação, o homem acionou a Polícia Militar de Mato Grosso (PMMT), que passou a realizar investigações.

A suspeita foi encontrada em um bar e estava acompanhada de outras duas pessoas, um homem descrito como moreno e uma mulher loira. Ambos conseguiram fugir quando os policias fizeram a abordagem da suspeita, que foi encaminhada para uma delegacia de polícia para o cumprimento dos demais procedimentos.

Na delegacia, a mulher teria dificultado o trabalho dos policiais quanto a sua identificação. A suspeita inicialmente disse que estava em um hotel próximo a rodoviária municipal desde quarta-feira (13), mas não quis identificar qual era. Posteriormente, disse que estava na cidade para trabalhar como garota de programa em um local que não é um ponto de prostituição.

O caso será investigado pela Polícia Judiciária Civil (PJC).
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet