Olhar Direto

Terça-feira, 30 de novembro de 2021

Notícias | Política MT

​LÍDER NA CÂMARA

"Presunção da inocência deve ser respeitada", diz Nadaf sobre acusações contra Emanuel

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

O vereador Mario Nadaf (PV) afirmou que recebeu com bastante surpresa a operação que afastou o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) de seu cargo, sob acusações de atos ilícitos perpetrados no âmbito da Secretaria Municipal de Saúde de Cuiabá. O parlamentar afirmou que deve ser preservado um dos princípios da nossa Constituição, a presunção da inocência. Ele também lembrou que o prefeito se disponibilizou a prestar esclarecimentos.
 
Leia mais:
Emanuel afirma que irá recorrer de afastamento do cargo e enfatiza que não há desvio de valores na Saúde
 
O Núcleo de Ações de Competência Originária (Naco), com apoio da Polícia Civil, cumpre, na manhã desta terça-feira (19), busca e apreensão e sequestro de bens em desfavor do prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB) e sua esposa Márcia Aparecida Kuhn Pinheiro.
 
A 'Operação Capistrum' foi deflagrada após investigações originadas no Núcleo de Defesa do Patrimônio Público e da Probidade Administrativa da capital, relacionadas a ilícitos perpetrados no âmbito da Secretaria Municipal de Saúde de Cuiabá. O vereador Mário Nadaf disse que também foi pego de surpresa.
 
“[Recebi] com bastante surpresa. Está faltando bastante elementos, tendo em vista que o processo corre em segredo de justiça, queremos conhecer os fatores que motivaram essa decisão, já sabemos que o afastamento é por prazo indeterminado, sabemos também que não foi retirada a remuneração do prefeito [...] vamos aguardar o descortinamento de todo o contexto que envolveu essa tomada de decisão e sempre requerendo o princípio máximo da nossa Constituição, a presunção da inocência”, disse Nadaf.
 
O vereador afirmou que ainda não conversou com Emanuel, que está respeitando o momento, mas já falou com o vice-prefeito, agora em exercício, José Roberto Stopa. O afastamento se deu por conta de acusações de contratação irregular. No entanto, o vereador ainda aguarda mais informações.
 
“Eu acho que ninguém é criança para tomar uma decisão de grande envergadura... agora, por outro lado, já vivenciamos vários acontecimentos que culminaram no retorno de prefeito ao cargo, deixando só este prejuízo irreparável moral, então é preciso muita prudência neste momento para não tomarmos decisões premeditadas, [...] o dia é para nós conhecermos o teor da decisão que levou ao afastamento do prefeito”, disse.
 
O parlamentar afirmou que a Câmara Municipal de Cuiabá está bastante agitada com as notícias da operação. Ele disse que respeita a decisão da Justiça, mas confia que o prefeito irá prestar todos os esclarecimentos.
 
“Em nota o próprio prefeito se colocou à disposição para todo e qualquer tipo de esclarecimento, para que emerja de fato a cristalina verdade dos acontecimentos [...] Este processo correu sob sigilo de Justiça, aqui [na Câmara] não foi aberto nenhum procedimento dessa natureza, nós queremos conhecer as circunstâncias que levaram a esta decisão do Poder Judiciário, eu não tenho elementos para fazer julgamento [...] Respeitamos a decisão da Justiça, e como já disse o prefeito, ele vai levar às últimas consequências para esclarecer estes acontecimentos”.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet