Olhar Direto

Domingo, 16 de janeiro de 2022

Notícias | Política MT

Aécio de vice

Botelho diz que Fabinho deve permanecer presidente do UB, mas cobra comprometimento de correligionário

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Botelho diz que Fabinho deve permanecer presidente do UB, mas cobra comprometimento de correligionário
O deputado estadual Eduardo Botelho (DEM), primeiro-secretário da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) afirmou que o ex-deputado Fábio Garcia, atual presidente do DEM estadual, deve permanecer na presidência assim que for chancelada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a fusão com o PSL e criação do ‘União Brasil’. Segundo o parlamentar, a vice-presidência deve ficar com o candidato derrotado à prefeitura de Cuiabá Aécio Rodrigues, hoje do PSL.

Leia também:
Sem debates, deputados aprovam orçamento de R$ 26,5 bilhões para 2022

“O compromisso é [a presidência] ficar com o DEM né? Que é o DEM tome conta do partido. Então eu acho que, sendo aprovado, o presidente deve ser Fabinho e o Aécio vice-presidente. Esse é o encaminhamento que deve ser dado”, explicou o democrata na última terça-feira (24). A presidência se deve ao fato de o governador do Estado ser do DEM, e essa decisão foi tomada pela nacional.

Apesar de acreditar na presidência de Fabinho, Botelho afirmou que o correligionário terá que se posicionar. “Acho que nós vamos agora, assim que sair essa definição, nós vamos ter uma conversa com eles, né? Ele precisa dizer se ele vai mesmo a campo, se ele não vai, então vai haver certeza, vai haver uma definição nesse sentido, né? Ou ele continua e pega firme ou então...”, afirmou.

Ainda de acordo com Botelho, o União Brasil tenta se articular para apresentar candidatura própria à Presidência da República. Caso isso não aconteça, a tendência é liberar os membros para que apoiem quem preferirem.

No último dia 16 de novembro, o União Brasil enviou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) o pedido de registro do novo partido, fruto da fusão do Democratas e o Partido Social Liberal (PSL). A aprovação da união pelos partidos aconteceu no último dia 6 de outubro em Brasília e foi publicada no Diário Oficial da União no dia 21 de outubro. O TSE ainda não chancelou a criação da nova sigla.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet