Olhar Direto

Terça-feira, 30 de novembro de 2021

Notícias | Cidades

Tensão em voo

Passageira diz que só teve tempo de pegar o cachorro em evacuação de aeronave da Azul que sofreu pane em decolagem; vídeos

25 Nov 2021 - 14:00

Da Redação - Wesley Santiago/Do Local - Rogério Florentino

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Passageira diz que só teve tempo de pegar o cachorro em evacuação de aeronave da Azul que sofreu pane em decolagem;  vídeos
A naturóloga Andrea Camargo, passageira do voo da Azul que teve uma pane durante a decolagem no Aeroporto Internacional Marechal Rondon, localizado em Várzea Grande (região metropolitana de Cuiabá), na madrugada desta quinta-feira (25), disse que só teve tempo de pegar o seu cachorro durante a evacuação da aeronave. Ela seguia com o noivo para um evento, fora do estado.

Leia mais:
Pane durante decolagem em aeronave da Azul fechou aeroporto por duas horas e impactou três voos
 
Andrea contou que tudo seguiu normal, até o início da decolagem na pista do aeroporto. Porém, logo em seguida, houve uma freada brusca e o anúncio de que seria iniciada a evacuação. “Tinha um cheiro forte de fumaça e combustível. Todo mundo estava apreensivo, sentado. A aeromoça falou que iria começar a evacuação. Não pegamos nada. A única coisa que pegamos foi o nosso cachorro”.
 
“Nós compramos a passagem dele. Ele é pequeno ainda, não quisemos deixar em casa, ia com a gente para o evento. Descemos pelo tobogã da saída de emergência e corremos para longe”, completou.

 

Ainda conforme o relato da naturóloga, no momento do pânico, bastante gente se machucou, principalmente na saída da aeronave. Isso porque o vento das turbinas, que ainda estavam ligadas, estava muito forte, inclusive derrubando as pessoas no chão.

 

“Outros ficaram com tontura. O que fizemos foi correr para longe da aeronave. Depois, veio o carro de apoio, ambulância. Estava muito escuro, estava buscando as pessoas na pista para levar até um lugar seguro, próximo ao terminal”, comentou Andrea.
 
A naturóloga estava indo participar de um evento com o noivo, fora do estado. Na correria, eles deixaram para trás pertences pessoais, como bolsas e os celulares dos dois. Até o momento da entrevista, os aparelhos não haviam sido recuperados.
 
“É complicado, porque ainda não recebemos. Disseram que pode ter caído do bolsão da poltrona, onde a gente colocou. Temos todo planejamento ali dentro, coisas do nosso casamento, que acontece em dezembro agora. Surpresas que eu faria para o meu companheiro. Mas graças a Deus que estamos todos bem”, disse ela.
 
A falta do celular, inclusive, fez com que ela demorasse a ter contato com familiares. “Tive que emprestar o celular de outra passageira. Mandei mensagem para a minha mãe, mas com essa questão de golpes, ela bloqueou. Eu sempre falo para ela não responder números estranhos, mas dessa vez, era eu (risos). Depois, ela desbloqueou e conseguimos avisar que estava tudo bem”.

 
Segundo a Centro-Oeste Airport (COA), responsável por administrar o terminal, por conta do ocorrido, a operação do aeroporto ficou paralisada entre 2h03 e 4h03 desta manhã. Três voos acabaram impactados por conta disto.
 
Porém, segundo o site Flight Radar, que acompanha os voos em tempo real, o número foi maior. Um da Azul que chegaria de Sinop, às 05h da manhã, precisou ser cancelado. Dois que sairiam logo depois do AD 2751, também para terminais paulistas, só saíram depois de duas horas de atraso.
 
Outro, que seguiria para Guarulhos (SP), também sofreu atraso de uma hora, já que sua saída estava prevista para o período em que o aeroporto estava fechado. Sendo assim, foram pelo menos quatro operações prejudicadas, sem contar o AD 2751.

 
A moradora de Brasília (DF), Elaine Pisa, que seguiria em um voo para a capital federal com o pai e o sobrinho, foi uma das que teve o voo cancelado por conta do problema com o voo da Azul. Ela reclama que a companhia na qual embarcaria não arcou com custos.

“Primeiro, disseram que iam dar hospedagem, porque estou com criança. Porém, depois vieram dizer que não teria, já que o voo foi remarcado para depois das 16 horas (originalmente ela sairia às 05h45) e não teria pernoite. Estão disponibilizando apenas um Uber para levar a gente para algum lugar. Estou vendo com alguns parentes se consigo um lugar para ficar”, disse Elaine.

 
A passageira ainda comenta que queria informação, em primeiro lugar e que a empresa disponibilizasse no mínimo o translado e uma hospedagem. “Teremos que arcar com o almoço, gastos que estamos tendo com lanche. Desde às 03h estamos aqui”.

 

Em nota, a Azul Linhas Aéreas explicou que "o voo AD2751 (Cuiabá-Guarulhos) teve sua decolagem abortada após a identificação de uma pane na aeronave, tendo o comandante do voo realizado o procedimento padrão previsto para esse tipo de situação. Os Clientes evacuaram a aeronave por meio das saídas de emergência do avião".
 
"A Azul destaca que está prestando todo o apoio necessário aos Clientes, lamenta o ocorrido e reforça que ações como essa são necessárias para garantir a segurança de suas operações", finaliza a nota.
 
Veja a nota da COA:
 
A COA informa que na madrugada desta quinta-feira (25), no Aeroporto Internacional de Cuiabá - Marechal Rondon, uma aeronave da Azul Linhas Aéreas que faria o voo AD2751 saindo de Cuiabá com destino a Guarulhos (SP) teve sua decolagem abortada. A COA informa que prestou todo o apoio necessário com suas equipes em solo para a companhia e os passageiros durante o ocorrido. A COA informa, ainda, que por conta do ocorrido, a operação do aeroporto ficou paralisada entre 2h03 e 4h03 desta manhã. Três voos sofreram atrasos. A situação já foi normalizada e as operações do terminal seguem regularmente.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet