Olhar Direto

Terça-feira, 30 de novembro de 2021

Notícias | Política MT

três anos de calvário

Gilberto rebate deputados, diz que já era político e que Saúde foi ‘maior sacrifício’ de sua vida

25 Nov 2021 - 17:53

Da Redação - Isabela Mercuri / Do local - Max Aguiar

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Gilberto rebate deputados, diz que já era político e que Saúde foi ‘maior sacrifício’ de sua vida
O secretário de Estado de Saúde Gilberto Figueiredo rebateu as críticas dos deputados estaduais, como Janaina Riva (MDB) e Eduardo Botelho (DEM), que disseram que ele estaria “aparecendo muito” e se beneficiando do cargo para concorrer ao parlamento em 2022, e afirmou que a Pasta da Saúde nunca foi um prêmio, mas sim o “maior sacrifício” de sua vida. Figueiredo ainda afirmou que não procura a imprensa, e lembrou que já era político – no caso, vereador – antes de ser convidado a assumir como secretário.

Leia também:
Botelho rebate críticas de Gilberto e diz que secretários são ‘beneficiados’ em eleições

“O que é aparecer demais, é trabalhar? Eu me dedico quase que vinte horas por dia a essa pasta. Eu almoço sentado na minha mesa comendo marmitex e não dou conta de atender todas as demandas da área da saúde. Eu não fico procurando a imprensa para dar entrevista, a imprensa que me procura como tal agora vocês fizeram aqui. Então essa preocupação com a gestão minha enquanto secretário, está próxima do fim, né? Estou a poucos meses de deixar o cargo. Não acho que há essa necessidade de preocupação assim”, declarou Gilberto na manhã desta quinta-feira (25), em evento do governador Mauro Mendes (DEM) com prefeitos da região Oeste.

Na última semana, Botelho afirmou que os secretários são beneficiados nas eleições por estarem em evidência, e Janaina disse que a saída dos gestores que vão concorrer nas eleições de seus cargos até o final de 2021 não está na lei, mas é “moral”. Gilberto, por sua vez, afirmou que o cargo nunca foi um prêmio, mas sim uma missão.

“Não sou candidato, eu sou um pretenso candidato, não existe candidatura antes das convenções. E eu não nasci, não transformei em político agora, eu acho que a população e todos aqueles que combatem tem que lembrar que eu era vereador quando aceitei esse desafio e não fui para um parque de diversão não, eu fui para o sacrifício maior da minha vida pessoal. Vou finalizar agora em dezembro três anos nesse calvário. Eu acho que é um prazo suficiente. Dei a minha contribuição ao Estado, quase morri nessa missão. Então assim, aqueles que pensam que eu tenho apego a esse cargo como se isso tivesse sido um prêmio para mim, estão equivocados”, completou.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet