Olhar Direto

Quarta-feira, 19 de janeiro de 2022

Notícias | Cidades

DHPP

Dois PMs da inteligência são alvos de mandados e afastados da função por suspeita em execução de ex-presidiário com cinco tiros

Foto: Reprodução

Dois PMs da inteligência são alvos de mandados e afastados da função por suspeita em execução de ex-presidiário com cinco tiros
A Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa de Cuiabá (DHPP), deflagrou nesta semana a Operação Acessum para cumprimento de mandados judiciais de buscas e apreensões e o cumprimento de medidas cautelares de afastamento contra dois policiais militares, alvos de uma investigação que apura um homicídio ocorrido em junho do ano passado. A vítima, que era um ex-presidiário, foi executada com cinco tiros.

Leia mais:
Homem é executado por dupla em motocicleta em Cuiabá; veja vídeo

Durante as investigações sobre o homicídio de Jarley Gustavo Cândido da Silva, a DHPP constatou que os militares acessaram de modo ininterrupto o sistema de monitoramento da tornozeleira eletrônica da vítima, além de um deles se encontrar nas proximidades da região onde ocorreu o crime.

O acesso ao sistema de monitoramento foi finalizado minutos depois da vítima ser executada. Os PMS estão lotados no setor de inteligência de um batalhão da Capital.

Por determinação judicial, a equipe da DHPP cumpriu ainda medida cautelar de exclusão de todos os acessos (logins e senhas) dos dois policiais aos sistemas de inteligência, para que não tenham mais comunicação com dados de inteligência do Estado.

Os investigados, por ordem judicial, foram afastados de suas funções pelo período de 90 dias, não podendo frequentar qualquer unidade da área de segurança pública. Entre outras medidas judiciais diversas da prisão está também a determinação de uso de tornozeleira eletrônica pelos investigados.



Corregedoria

A Corregedoria Geral da Polícia Militar de Mato Grosso informou que os dois policiais militares  se apresentaram espontaneamente na Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa de Cuiabá (DHPP) e as medidas cautelares já foram cumpridas. A instituição ressalta ainda que foi instaurado o devido procedimento administrativo cabível para apuração das condutas de ambos militares.

 O caso

Jarley Gustavo Candido da Silva, 25 anos, foi morto a tiros no  bairro Cohab São Gonçalo, em Cuiabá, no dia 25 de junho. Câmeras de segurança flagraram o momento em que ele estava sendo perseguido por dois homens em uma moto. Ele foi morto com ao menos 5 tiros, espalhados pelo corpo, inclusive na cabeça. 


Em checagens, foi descoberto que ele tinha passagens por roubo, sendo preso em 2016 junto com uma quadrilha responsável em invadir casas em Cuiabá. No bolso dele, policiais encontraram uma porção de maconha e uma quantia de R$ 490. O caso foi registrado e está sendo investigado.

Atualizada às 11h35
 
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet