Olhar Direto

Sexta-feira, 21 de janeiro de 2022

Notícias | Política MT

teve complicações

Após passar por cirurgia, Julio Campos diz que repensa candidatura e “pode até” mudar de partido

28 Nov 2021 - 17:00

Da Redação - Isabela Mercuri / Do local - Max Aguiar

Foto: Olhar Direto

Após passar por cirurgia, Julio Campos diz que repensa candidatura e “pode até” mudar de partido
Após passar por uma cirurgia grave de diverticulite e precisar, inclusive, que um médico de Londres viesse atendê-lo, o ex-governador Julio Campos (DEM) afirmou que está repensando sua candidatura em 2022. O motivo, no entanto, não seria a saúde, mas sim o descontentamento com a fusão entre o Democratas e o PSL, ato que, segundo ele, veio apenas da “cabeça” de ACM Neto e Luciano Bivar, e não ouviu as bases.

Leia também:
Mauro anuncia investimento de quase R$ 27 mi para construção de ETA em Várzea Grande

“Doente eu estive. Realmente fiz uma operação muito grave de diverticulite, essa operação complicou por causa do fígado. Eu sou um homem transplantado, e num momento que sofri um corte muito profundo, de uma recuperação muito delicada que é a diverticulite - aquela que matou Tancredo - o meu fígado reagiu contra e queria também ser expulso do corpo. Precisou médico de Londres voltar para o Brasil para poder colocar novamente em ordem a minha função hepática. E graças a Deus depois de trinta dias está tudo regularizado, tudo em ordem, e continuo sadio graças a Deus, mas disputar a eleição é outro assunto, né?”, afirmou Julio na noite da última quinta-feira (25).

Antes da fusão entre DEM e PSL, com a criação do União Brasil, Julio já tinha afirmado que queria se candidatar a deputado estadual, visto que este era um dos poucos cargos políticos que nunca tinha ocupado durante sua história. As mudanças partidárias, no entanto, o desanimaram. “Eu tinha muita pretensão, estava muito animado pelo DEM, mas com essa fusão que houve, estapafúrdia, sem consultar ninguém, uma atitude exclusiva do ACM Neto, o Luciano Bifar, sem as bases participar. Eu estou repensando”, afirmou.

Questionado sobre a possibilidade de sair do União Brasil e concorrer na eleição por outra sigla, ele afirmou que “pode até mudar”, mas este não seria seu perfil. “Posso até mudar [de partido], mas não é meu perfil, né? Eu fui a Arena há cinquenta anos atrás. Ano que vem faz cinquenta anos que eu filiei num partido político que é o mesmo de hoje. Arena PDS, PFL, Democratas. Então, quer dizer, eu nunca mudei de partido, se tem dois homens honrados em termos partidários em Mato Grosso é Júlio Campos e Carlos Bezerra, o resto é conversa fiada”, finalizou.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet