Olhar Direto

Quinta-feira, 26 de maio de 2022

Notícias | Política BR

UNIÃO SURPREENDENTE

Rosa Neide não se espanta com possibilidade de aliança com Alckmin, mas defende que vice de Lula seja mulher

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Rosa Neide não se espanta com possibilidade de aliança com Alckmin, mas defende que vice de Lula seja mulher
A deputada federal Rosa Neide (PT) demonstra não ver problemas na possibilidade de o ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, ser vice na eventual chapa de Lula (PT) à Presidência da República, em 2022. Atualmente do PSDB, Alckmin pode se filiar ao PSB e não descarta a dobradinha com o rival das eleições de 2006.

Leia também:
Mato Grosso mira eventos internacionais de automobilismo com autódromo e grandes shows

“A política se movimenta de acordo com seu tempo. Teve um tempo em que PT e PSDB eram o que tinha de oposição no país. Hoje a gente percebe que essa oposição era respeitosa, republicana, em que as pessoas tinham ideias opostas, mas no pessoal se respeitava. Hoje, a crise é muito maior”, afirmou.

Teve um tempo em que PT e PSDB eram o que tinha de oposição no país

“Não tem decidido nada ainda, temos tido muitas reuniões com o presidente Lula, que está muito animado e conversando com todo mundo”, completou.

A aproximação causa questionamentos, por conta da histórica rivalidade entre PT e PSDB, que polarizaram as eleições até 2018. Lula e Alckmin disputaram o segundo turno da eleição presidencial em 2006 e, na época, chegaram a trocar acusações fortes. O tucano acusou o petista de ser mentiroso, arrogante e desrespeitoso. Lula retrucou chamando-o de leviano e insinuando que é saudosista da ditadura militar.

Apesar da possibilidade, Rosa Neide confessa que sua esperança é de que a vaga na chapa seja ocupada por uma mulher, levando em consideração o fato de 52% da população ser feminina.

“Nós mulheres do partido, que temos paridade na representação do partido, estamos lutando muito para termos uma mulher representante. A gente vê que o projeto nacional é muito maior do que os nossos interesses. Que seja bem-vindos os democratas e republicanos, apoiando, de forma construtiva, um projeto nacional em que todos estão incluídos. Não é um projeto de esquerda ou de direita, mas para o povo brasileiro”, pontuou.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet