Olhar Direto

Sexta-feira, 27 de maio de 2022

Notícias | Política MT

DECISÃO TOMADA

Pivetta confirma que 2022 será seu último ano na vida pública e descarta participar mais de eleições

Foto: Olhar Direto

Pivetta confirma que 2022 será seu último ano na vida pública e descarta participar mais de eleições
Em conversa reservada na tarde de segunda-feira (29), no saguão da Secretaria de Educação de Mato Grosso (Seduc), o governador em exercício Otaviano Pivetta (atualmente sem partido), contou à reportagem do Olhar Direto que não será candidato a vice-governador na chapa de Mauro Mendes (DEM) nas eleições de 2022. 

Leia mais:
Após retorno à Prefeitura, Emanuel se reúne com governador em exercício na Seduc

Em tom de voz sério, porém em uma conversa informal, Otaviano disse que não irá disputar com Mauro nem com ninguém, pois o que ele tinha que contribuir para a vida pública de Mato Grosso, já contribuiu e no final de 2022 encerra sua parcela de trabalho na política do estado.  

Na conversa, o governador em exercício disse que já tem mais de 30 anos de serviços prestados, que passam do Legislativo ao Executivo, e por isso agora ele vai descansar e curtir um pouco a vida. "Não serei candidato. Não vou disputar mais. Trabalho desde 14 anos e tenho mais de 30 anos na vida pública. Por isso, ano que vem não vou disputar. É uma decisão minha", disse Pivetta. 

No centro da política, principalmente enquanto esteve à frente do estado, Pivetta mesmo que por poucos dias, se mostrou um fiel da balança no que tange a fazer pontes com setores e pessoas que não tem diálogo aberto com o governo do estado. 

Na tarde de segunda-feira (29), antes da conversa em que ele afirmou não querer mais participar de disputa eleitoral, Pivetta se reuniu com o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB) e também com alguns deputados e o presidente da Câmara da capital, vereador Juca do Guaraná (MDB), para incluir a maior cidade do estado no programa Alfabetize. Essa conversa, na mesma mesa entre Palácio Alencastro e Paiaguás, nunca havia sido feito na atual gestão do estado. Não é nenhum segredo que Mauro Mendes e Emanuel Pinheiro são inimigos políticos. 

"Não falamos de política. Tratamos exclusivamente do alfabtize. Cuiabá é a maior cidade e não pode ficar fora do programa. Estamos aqui para ajudar e fazer a coisa certa. E Cuiabá precisa estar incluso nesse programa", comentou. 

Pivetta, ao longo da carreira política, já foi deputado estadual, prefeito de Lucas do Rio Verde e agora é vice-governador. Pivetta ainda chegou a dizer que seu processo de separação não é o motivo para a saída da política.  "Não tem nada a ver. É uma escolha minha. Eu tenho até dezembro do ano que vem para fazer um bom trabalho aqui como vice-governador. A separação e outras situações que aconteceram não é motivo pra isso. Eu vou sair porque acho que está na hora de viver um pouco e descansar", concluiu. 
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet