Olhar Direto

Quinta-feira, 26 de maio de 2022

Notícias | Esportes

Lei do ex?

Cuiabá se complica, fica a três pontos do rebaixamento e enfrentará treinador demitido na primeira rodada

Foto: AssCom Dourado

Cuiabá se complica, fica a três pontos do rebaixamento e enfrentará treinador demitido na primeira rodada


A derrota do Cuiabá para o time C do Palmeiras, na noite da última terça-feira (30), deixou bastante desconfortável a situação do Dourado na primeira divisão do Campeonato Brasileiro de 2021. A equipe, que poderia ter aberto seis pontos da zona de rebaixamento, agora está a apenas três.  Um dos próximos três adversários será o Athlético (PR), do treinador Alberto Valentim, que saiu em rixa com a diretoria.

Leia mais:
Em noite desastrosa de Paulão, reservas do Palmeiras vencem Cuiabá em jogo com nova polêmica da arbitragem; veja melhores momentos
 
A Chapecoense e o Sport já tiveram sacramentado o rebaixamento para a Série B. Agora, restam apenas duas vagas na zona da degola, que neste momento são ocupadas por Grêmio e Bahia.
 
O Cuiabá ainda tem pela frente três duelos: Athlético/PR (fora); Fortaleza (casa) e Santos (fora). Ao todo, são nove pontos em disputa.
 
Destes, chama atenção o jogo contra Athlético/PR, que atualmente é treinado por Alberto Valentim, o mesmo que foi demitido do Cuiabá após o empate em 2 a 2, na primeira rodada do Campeonato Brasileiro, contra o Juventude. Antes disso, ele havia sido campeão mato-grossense, ao dirigir o time na reta final.
 
A saída de Valentim, que causou surpresa nos torcedores e imprensa após o primeiro jogo do Brasileirão, foi bastante conturbada. Houve um desentendimento entre ele e a diretoria, quanto a questões técnicas.
 
“Desde a minha chegada ao Cuiabá, sempre fui muito aberto, o Cristiano sabe disto. Deixei fazer as colocações dele, algumas coisas nós não concordávamos. Depois da gente ser campeão, falamos 47 minutos.  Respeito as hierarquias, mas tudo tem um limite. Quando algumas coisas são levadas para dentro do campo, querendo quase obrigar que eu colocasse certos jogadores ou tirasse outros, o relacionamento começa a ficar um pouco desgastado”, explicou Alberto Valentim durante entrevista ao Seleção Sportv, dias depois da sua saída.
 
Na semana anterior ao jogo, ainda conforme Valentim, o vice-presidente teria sido mais incisivo em algumas colocações. “Soube na quinta-feira que eu poderia ser demitido. Segui com a minha forma de trabalhar, meus treinamentos, o que eu achava que poderia ser o melhor para o Cuiabá. Não quis externar isto para ninguém, nem na minha casa, nem para os jogadores. Mas depois do empate eu já imaginava”.
 
“Os jogadores só souberam desta pressão que eu tinha de escalar um ou outro no vestiário, depois do jogo. Eles também ficaram incrédulos com a demissão. Só três pessoas mais próximas de mim estavam sabendo disto [possibilidade de demissão]”, acrescentou o ex-comandante do Cuiabá.
 
O vice-presidente do clube disse que não existe outra palavra para definir a contratação de Alberto Valentim que não seja “equívoco”. “Não tem como usar outra palavra. Nós erramos, foi uma contratação feita em consenso, mas não deu certo. Tinha algumas ideias que eu não acredito que iriam funcionar”. Cristiano também explica que não via um padrão de jogo da equipe.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet