Olhar Direto

Quinta-feira, 26 de maio de 2022

Notícias | Cidades

Termo de risco necessário

Cachoeira em que estudante morreu durante excursão teve tromba d'água há duas semanas

Foto: Reprodução

Cachoeira em que estudante morreu durante excursão teve tromba d'água há duas semanas
O acesso ao Circuito de Cachoeiras, atrativo localizado no Parque Nacional de Chapada dos Guimarães, pode ser feito sem acompanhamento de guia turístico, desde que o visitante assine um termo de risco. As medidas foram estabelecidas em 19 de novembro deste ano, pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMbio).

Leia também:
Tromba d'água chama atenção em cachoeira de Chapada dos Guimarães; veja vídeo

Nesta segunda-feira (6), o estudante Daniel Hiarle Arruda de Oliveira, de 14 anos, morreu afogado na cachoeira da Prainha, que fica dentro do Parque Véu de Noiva, e faz parte do Circuito das Cachoeira, cujo percurso possui cerca de sete quilômetros de trilha.

O menino integrava um grupo de 75 alunos, cinco professores e um inspetor da Escola Estadual Welsom de Mesquita (EE Pascoal Ramos), que realizava um passeio turístico no local. Os alunos pagaram R$ 30 para participar do passeio, que é feito com frequência pela unidade.

Conforme o ofício do ICMbio, a entrada do atrativo é feita, exclusivamente, a partir da entrada principal do parque, localizada no Véu de Noiva, após leitura e assinatura de termo de conhecimento de risco. São 150 vagas diárias, com entrada das 09 às 12 horas.

A obrigação de acompanhamento de guia ou condutores para trilhar o caminho entre as cachoeiras foi estabelecida no ano de 2008, após um acidente na Cachoeira Véu de Noiva.

Há cerca de duas semanas, o cenário de seca que era encontrado por turistas começou a mudar. No dia 24 de novembro, um guia de turismo compartilhou uma tromba d’água no local. Antes disso, era possível se deparar com faixa de areia, que lembrava uma praia.

Em nota, o ICMbio afirmou que a escola seguiu as recomendações de um professor a cada dez estudantes. Afirmou também que as trilhas estão fechadas para as investigações.
 
Veja a íntegra:
 
O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) informa que as trilhas do Parque Nacional da Chapada dos Guimarães contam com estruturação adequada, com sinalização no local e indicações de acesso. Por isso, a visitação autoguiada é permitida em algumas dessas trilhas da Unidade de Conservação. Além disso, cada visitante recebe orientações e assina um termo de risco logo na entrada da unidade.
 
Cabe ressaltar que as trilhas das unidades de conservação federais podem ser realizadas com ou sem o serviço de guia conforme o grau de dificuldade ou em casos de preservação do patrimônio natural, conforme parâmetros estabelecidos em normativas nacionais.
 
No caso do Parque Nacional da Chapada dos Guimarães, a contratação de guia é recomendada e facultativa. As fatalidades, entretanto, independem da presença dos condutores.
 
O grupo escolar que visitou a unidade esta semana foi orientado e seguiu o procedimento interno padrão da unidade, que recomenda o acompanhamento de um professor para cada dez estudantes. Professores e estudantes receberam orientações por meio de vídeo educativo sobre boas práticas e conduta consciente nas UCs.
 
Todos os fatos relacionados ao acidente dessa segunda-feira, 6, foram comunicados pelo ICMBio imediatamente às autoridades competentes. Nesta terça-feira (7), as cachoeiras do parque seguem fechadas para as devidas investigações.
 
O Instituto e toda a equipe do Parque Nacional da Chapada dos Guimarães lamentam a morte do estudante Daniel. O Instituto segue à disposição da família e dos amigos para prestar todos os esclarecimentos necessários.


Veja vídeo da cachoeira há duas semanas: 
 
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet