Olhar Direto

Sábado, 21 de maio de 2022

Notícias | Cidades

DEPOIS DE DUAS DENÚNCIAS

Pastor acusado de importunação sexual é afastado da Igreja Batista Nacional

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Pastor acusado de importunação sexual é afastado da Igreja Batista Nacional
A Igreja Batista Nacional, do bairro Tijucal, em Cuiabá, afastou o pastor M.D.M.N., de 44 anos, suspeito de importunar sexualmente uma mulher de 43 anos e uma adolescente de 17. Dois boletins de ocorrência foram registrados contra o líder religioso. 

Leia também:
Pastor da Igreja Batista é acusado de importunar mulher e adolescente de 17 anos em Cuiabá

Em nota de esclarecimento, o pastor presidente Dezenildo Paes da Silva diz que o suposto ato ilícito chegou ao conhecimento da igreja no final de setembro de 2021. “Que imediatamente afastou o pastor auxiliar envolvido de todas as atividades da igreja, principalmente as eclesiásticas, ato este, de conhecimento de toda a igreja”, diz trecho da nota.

“Ressalta-se, que a Igreja IBN Tijucal não compactua com qualquer ato ilícito que chegue ao conhecimento da diretoria através do seu pastor presidente. Assim, serão tomadas todas as medidas legais e cabíveis capazes de restabelecer a verdade do suposto ato de omissão imputado ao pastor presidente da IBNT”, finaliza.
 
Um dos casos de importunação chegou ao conhecimento da Delegacia da Mulher no dia 10 de novembro. Segundo a vítima de 43 anos, no início deste ano o pastor teria enviado mensagens a chamando de linda e dizendo que quando a via tinha vontade de fazer “certas coisas”.
 
A mulher então pediu que ele parasse, pois não era certo o que ele fazia, já que era pastor. Porém, no dia 5 de novembro ela teria recebido outra mensagem do homem perguntando se ele teria enviado mensagens indevidas. A vítima respondeu que ‘sim’ e então o pastor disse que queria conversar pessoalmente para pedir perdão a ela.

Ainda em relato à Polícia Civil, a mulher afirma que não seria a única vítima dele. Uma adolescente de 17 anos também teria sido importunada. Os pais da garota, inclusive, teriam tomado conhecido da situação, porém, decidiram não registrar boletim de ocorrência e sim contar ao pastor presidente.

No entanto, o líder religioso não teria tomado nenhuma medida. A mulher de 43 anos também afirmou que procurou o pastor presidente, que nada fez sobre as acusações.

Depois que a mulher compareceu na Delegacia da Mulher, a adolescente também oficializou a denúncia contra o pastor. Conforme ela, a importunação aconteceu no dia 18 de setembro, quando membros da igreja faziam um passeio ciclístico.

A vítima afirmou que teria relatado ao pastor que estava sem fôlego. O homem então pediu que ela abrisse a boca e fechasse os olhos, pois ele sopraria para que ela voltasse a ter fôlego.

Assustada, a vítima disse que não necessitava da ajuda do pastor.

As duas denúncias são investigadas pela Polícia Civil.
 
Veja nota na íntegra do pastor presidente sobre o caso:
 
Diante da notícia vinculada em vários sites de notícias na tarde do dia (06/12/2021) onde foi apontado suposta ato ilícito praticado pelo suposto pastor auxiliar – Igreja Batista Nacional Tijucal – o pastor presidente vem a público trazer o seguinte esclarecimento:

No final de setembro de 2021, o suposto ato ilícito chegou ao conhecimento do Pastor Presidente da Igreja que, imediatamente, afastou o pastor auxiliar envolvido de todas as atividades da igreja, principalmente as eclesiásticas, ato este, de conhecimento de todos os membros da igreja.

Ressalta-se que, a Igreja IBN Tijucal não compactua com qualquer ato ilícito que chegue ao conhecimento da diretoria através do seu pastor presidente. Assim, serão tomadas todas as medidas legais e cabíveis capazes de restabelecer a verdade do suposto ato de omissão imputado ao pastor presidente.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet