Olhar Direto

Domingo, 23 de janeiro de 2022

Notícias | Política MT

eleições 2022

Russi vai a Brasília para reunião do PSB nacional e defende nome da sigla à Presidência

07 Dez 2021 - 17:38

Da Redação - Isabela Mercuri / Do local - Max Aguiar

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Russi vai a Brasília para reunião do PSB nacional e defende nome da sigla à Presidência
O deputado estadual Max Russi, presidente do PSB em Mato Grosso, vai a Brasília nesta quarta-feira (8) participar de um evento nacional da sigla para discutir os encaminhamentos para 2022. Pessoalmente, Russi afirmou que defende que o partido lance nome próprio à Presidência da República.

Leia também:
Vuolo nega pretensão de ser candidato: ‘meu partido é PFC, Partido Ferrovia em Cuiabá’

“Amanhã nosso presidente nacional convocou uma reunião do dia todo, com todos os presidentes estaduais, eu estarei indo cinco horas [da manhã a Brasília, a reunião vai até as 18h, onde o PSB nacional vai falar das diretrizes, as conversas, encaminhamentos, vai ouvir os presidentes estaduais e eu tenho defendido que o PSB possa ter um nome próprio para a presidência da República”, afirmou o presidente, nesta terça-feira (7).

Max explicou que o debate será feito com os 27 presidentes de diretórios estaduais, para que posteriormente seja feito o encaminhamento, provavelmente a partir do início de 2022. “Hoje, de concreto, não tem nada. Existe um interesse por parte da bancada federal do PSB, numa federação com o PT pensando numa eleição da bancada federal, mas não é a vontade do presidente nacional do partido, do principal expoente que é o Márcio França, de São Paulo, eles querem, se for fazer alguma federação, alguma coisa, com partidos menores. Porque automaticamente se fica com partido maior, quem vai comandar vai ser o partido maior nos próximos quatro anos”, disse.

Para Mato Grosso, Russi entende que a ‘federação’ seria ruim. Segundo ele, o PSB já tem 26 nomes já colocados na chapa de deputado estadual, principalmente vereadores do partido e outras lideranças políticas. “Nós temos 26 candidatos, está sobrando um. Se você faz a federação, vai sobrar mais 10, 12. Então eu perderia muita força no estado”, argumentou.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet