Olhar Direto

Terça-feira, 24 de maio de 2022

Notícias | Política MT

motoristas de app

‘Espero que em 2022 não precisemos dar isenção a ninguém’, diz Mauro sobre IPVA

09 Dez 2021 - 07:06

Da Redação - Isabela Mercuri / Da reportagem local - Max Aguiar

Foto: Rogério Florentino Pereira/ Olhar Direto

‘Espero que em 2022 não precisemos dar isenção a ninguém’, diz Mauro sobre IPVA
O governador Mauro Mendes (DEM) afirmou que espera que não seja necessário dar isenção do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores a ninguém no próximo ano pois, segundo ele, isso significará que o Estado retomou “a pleno vapor” suas atividades econômicas.

Leia também:
Cidadãos cadastrados no Programa Nota MT terão descontos no IPVA a partir de 2022

Em abril de 2021, Mauro sancionou uma lei que isentava do pagamento IPVA proprietários de motocicletas com até 160 cilindradas, motoristas de aplicativos e donos de frota dos setores de bares, restaurantes, turismo e eventos. Em setembro, o governador ampliou a isenção os que não atendiam antes o critério de serem proprietários do veículo também passaram a fazer parte dos contemplados.
 
Inicialmente a lei previa que apenas os veículos que estavam no nomes dos motoristas eram beneficiados. A lei sancionada pelo governador Mauro Mendes dá isenção aos veículos que estejam no nome de seu cônjuge, ou ainda de parentes em linha reta ou colateral até o segundo grau. Isso inclui pais, avós, filhos, netos e irmãos.
Um dos propósitos da Lei 11.516 é beneficiar uma quantidade maior de motoristas de transporte por aplicativo com a remissão do IPVA concedido para o ano de 2021, pois foi detectado que da quantidade de contribuintes estimados para serem contemplados, apenas 39% haviam de fato tido a isenção. Outros 61% não tiveram o direito por não serem proprietários dos respectivos veículos usados para conduzir passageiros, uma das regras anteriores.

Segundo o governador, no entanto, seu desejo agora é que não seja mais necessária a isenção. “Nós fizemos isso em função da pandemia, existia uma clara motivação face à diminuição da circulação de pessoas. Espero que em 2022 não precisemos dar isenção para ninguém, porque aí será sinal de que o Estado retomou a pleno vapor suas atividades econômicas. E aí todos precisam contribuir de forma igualitária, porque se um ou outro nao quiser contribuir, daqui a pouco aqueles que contribuem vão ter que contribuir mais. Então vamos analisar e vamos esperar que tudo esteja tão bem que nenhuma isenção precise ser dada em 2022”, disse.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet