Olhar Direto

Terça-feira, 24 de maio de 2022

Notícias | Cidades

PIX falso

Após confusão em cartório, Polícia Civil consegue recuperar R$ 10 mil de vítima de golpe em venda de veículo online

Foto: ADRIANO ISHIBASHI/FRAMEPHOTO/FRAMEPHOTO/ESTADÃO CONTEÚDO

Após confusão em cartório, Polícia Civil consegue recuperar R$ 10 mil de vítima de golpe em venda de veículo online
A Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Informáticos (DRCI) conseguiu recuperar  aproximadamente R$ 10 mil subtraídos de uma vítima de estelionato, após ser acionada pela Delegacia de Pontes e Lacerda (448 km a oeste de Cuiabá), na segunda-feira. Tudo começou com um  desentendimento entre duas pessoas, ocorrendo em frente ao Cartório do 2º Ofício, na cidade.

Leia mais:
Delegado chora após idosa agradecer de joelhos entrega de cesta básica: “Tem muita gente passando fome”; vídeo

Na ocasião, uma das partes envolvidas no caso informou que há cerca de quatro dias, postou em sua conta pessoal da rede social “Facebook”, a venda de um veículo modelo Fiat Pálio pelo valor de R$ 18 mil.

Em seguida um homem entrou em contato com a mesma pelo aplicativo de celular WhatsApp, interessado na compra do carro. Após a negociação, foi acordado o valor de R$ 17 mil, sendo que o suspeito fez uma transferência falsa por meio de PIX do valor combinado na conta da vítima, e mandou um suposto comprovante pelo WhatsApp.

Na segunda-feira (20), o golpista entrou em contato com a mulher afirmando que revenderia o carro para uma terceira pessoa (vítima), bem como não era para ela revelar o valor que havia vendido seu Fiat Palio.

Diante do combinado, a mulher foi até o cartório para fazer a transferência do automóvel, momento que em o terceiro comprador (vítima) compareceu dizendo que estava adquirindo o carro e perguntou se podia fazer a transferência para o vendedor (golpista).

Então a mulher confirmou que poderia realizar, e assim o terceiro comprador efetuou a transferência bancária via PIX no valor de R$ 12 mil, para a conta-corrente informada pelo criminoso.

No entanto, somente depois do referido pagamento a vítima (terceiro comprador) e a mulher, perceberam que haviam caído em um golpe de estelionato. Razão pela qual iniciou a discussão em frente ao cartório.

Assim que recebeu a comunicação dos fatos, a Polícia Civil de Pontes e Lacerda solicitou apoio à DRCI, a qual passou a investigar a ocorrência e conseguiu efetuar o bloqueio do valor de aproximadamente R$ 10,3 subtraídos da vítima.

As investigações seguem em andamento para identificar o autor do crime.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet