Olhar Direto

Sexta-feira, 27 de maio de 2022

Notícias | Política MT

Após tragédia em capitólio

Mauren garante que Manso não corre risco de rompimento, mas que descolamento de rochas é possível e “natural”

Foto: Rogério Florentino Pereira/ Olhar Direto

Mauren garante que Manso não corre risco de rompimento, mas que descolamento de rochas é possível e “natural”
Após as diversas tragédias que aconteceram em Minas Gerais, a secretária de Estado de Meio Ambiente, Mauren Lazzaretti, preferiu não fazer previsões para as regiões semelhantes em Mato Grosso. No entanto, garantiu que rompimento de barragem em Manso não deve acontecer.

Leia também:
Defesa Civil envia equipes à Chapada após denúncia de deslizamento de rochas no Portão do Inferno; veja fotos

“Não, gente, de forma alguma até porque ainda está muito abaixo do nível. Eu estive lá ainda essa semana passada. Está muito abaixo do nível. A gente não tem nenhum dado”, afirmou a gestora, após reunião com o governador Mauro Mendes (DEM) na última segunda-feira (17).

Na última quinta-feira (13), a Defesa Civil Estadual realizou uma visita técnica na Usina do Manso para verificar o nível do reservatório, em decorrência das fortes chuvas das últimas semanas. O órgão descartou transbordamento ou rompimento da barragem, e disse que, em comparação ao mesmo período dos últimos dois anos, 2022 tem o menor nível.

Já no dia 10 de janeiro, órgãos estaduais vistoriaram a Rodovia MT-251, que liga Cuiabá a Chapada dos Guimarães, para verificar a situação dos paredões. Especialistas apontaram que pequenos deslizamentos de terra são normais para o período chuvoso, e a população pode trafegar pela via com segurança.

Segundo Mauren, os relatórios finais ainda não foram entregues, no entanto, o descolamento de rochas é natural e o perigo sempre existe, de acordo com ela. “Isso é natural, mesmo que não tenha ocupação humana isso acontece, agora o quanto que vai ter de risco isso depende, a gente não consegue afirmar porque tem que fazer o monitoramento”, explicou.

A secretária ainda afirmou que as vistorias são constantes. “É natural fazer esse monitoramento, a gente faz, às vezes vocês nem sabem que a gente faz isso. É óbvio que quando você tem chuva intensa por um longo período as equipes vão por alerta até pra fazer pra ter garantia”.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet