Olhar Direto

Sexta-feira, 27 de maio de 2022

Notícias | Cidades

​LEI MARIA DA PENHA

Em três horas, PM registra seis casos de violência doméstica em Mato Grosso

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Em três horas, PM registra seis casos de violência doméstica em Mato Grosso
A madrugada deste domingo (23) foi repleta de ocorrências de violência doméstica pelo Estado. Seis mulheres foram vítimas de seus companheiros ou ex-companheiros. Dois suspeitos foram encontrados pela polícia e encaminhados à delegacia. Os demais continuam foragidos.

Leia mais:
Homem leva tiro no pé e dois são presos após confusão e briga em bar

O primeiro caso ocorreu por volta de 00h15 de hoje (23) no Bairro Jardim Vista Bela I, em Pontes e Lacerda. A PM foi informada de que uma mulher de 25 anos deu entrada no hospital com ferimento de arma branca.  Ao chegarem ao hospital os policiais apuraram que ela foi ferida no braço, ombro e costas. A vítima relatou que estava em casa com seu esposo, que em determinado momento disse que ia embora de casa. 

O homem começou a arrumar uma mochila e a vítima foi dormir. No entanto, ela disse que foi surpreendida com o suspeito, armado com uma faca, que começou a golpeá-la. Ela conseguiu fugir e pedir ajuda para um amigo. A PM fes diligências em busca do suspeito de 18 anos, mas ele não foi encontrado.

O segundo caso ocorreu por volta de 00h20 de hoje (23) no Bairro Vila Nova, no município de Ponte Branca. Uma mulher acionou a polícia dizendo que a vítima, de 40 anos, tinha chegado em sua casa e disse que tinha acabado de ser agredida pelo seu companheiro. Os militares foram ao local e encontraram a vítima cheia de hematomas e vestígios de sangue. No entanto, ao chegar à delegacia ela mudou a história e disse que o suspeito havia apenas a empurrado, que não houve agressão física. A mulher, que estava embriagada, não quis registrar o boletim de ocorrências contra o suspeito, mas por causa do estado dela a equipe acabou fazendo o registro, sem a identificação do homem.

Já o terceiro caso ocorreu por volta de 00h45 de hoje (23) no Bairro Cidade Alta, em Alta Floresta. A vítima, uma mulher de 31 anos, relatou que tinha sido agredida por seu companheiro com dois tapas no rosto, após um desentendimento. A Polícia Militar chegou a fazer buscas pelo suspeito, mas ele não foi encontrado.

O quarto caso ocorreu no Bairro Santa Izabel, no município de Peixoto de Azevedo, por volta de 1h40 de hoje (23). Uma jovem de 18 anos e um homem de 29 foram à delegacia e relataram que durante a madrugada foram surpreendidos pelo ex-namorado da jovem, que pulou o muro da residência e bateu nas paredes e janelas. O suspeito conseguiu entrar na casa, com uma faca na mão, e fez ameaças de morte aos dois. A vítima empurrou o suspeito e o casal saiu correndo para chamar a polícia. O homem fugiu e não foi localizado.

O quinto caso ocorreu por volta das 3h40 de hoje (23) no Bairro Osmar Cabral, em Cuiabá. Uma equipe da PM foi acionada para ir ao local e ao chegar lá conversou com a vítima, uma mulher de 41 anos, que disse que foi agredida por seu companheiro, um homem de 62 anos. Ela sofreu lesões na boca e queixo, em decorrência dos chutes que levou. O suspeito foi detido e encaminhado ao plantão da Delegacia de Defesa da Mulher.

O último caso divulgado pela PM ocorreu no Bairro Vila Rica, em Rondonópolis. A PM foi acionada e foi até o local, onde encontrou o casal, uma mulher de 47 anos e um homem de 27. A mulher disse que seu companheiro estava embriagado e muito agressivo, e teria a agredido fisicamente. Ela disse que ele grudou em seu pescoço e começou a enforcá-la.

Um vizinho teria interrompido a agressão. A vítima disse que esta não é a primeira vez que foi vítima de agressão. O suspeito estava bastante agressivo quando a polícia chegou, desobedecia as ordens dos militares, e então foi algemado. Ele teria ameaçado a vítima dizendo "se eu for preso, o dia que sair eu te mato". 
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet