Olhar Direto

Terça-feira, 17 de maio de 2022

Notícias | Política MT

demanda cresceu

Com aumento da procura por testes, prefeito estuda criação de centros de triagem na Capital

Foto: Jana Pessôa/Setasc

Com aumento da procura por testes, prefeito estuda criação de centros de triagem na Capital
A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) iniciou estudos para a implantação de até três centros de triagem da Covid-19 em Cuiabá. De acordo com o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), a intenção é ter unidades no Centro (provavelmente na Câmara Municipal), na região do CPA e na Policlínica do Verdão. O anúncio dos locais e demais informações devem ser divulgada na próxima terça-feira (1°).

Leia também:
Gilberto admite subnotificação e acredita que MT tem muito mais casos de Covid-19 do que revelam números oficiais

Além do aumento do número de casos, Emanuel afirmou que a medida passou a ser pensada após a prefeitura não conseguir "sensibilizar" o Governo estadual a reabrir o centro de triagem na Arena Pantanal, que funcionou até o fim do ano. O Palácio Paiaguás afirma que fez o que pode, mas que a responsabilidade pela atenção básica na saúde é do município.

A implantação dos centros de triagem deve ajudar a desafogar a alta procura pelos testes rápidos registrada neste início de ano e diminuir os casos de subnotificação. De acordo com a SES, nesta quarta-feira (26), a Vigilância Epidemiológica não conta mais com estoque de kits para testagem rápida. Ao longo de janeiro, foram distribuídos mais de 53 mil kits, sendo 46.800 para as unidades básicas de saúde.

“Planejamos 70 mil testes rápidos para três meses, mas só nos últimos 24 dias já foram 53 mil testes rápidos. Não há no mundo estrutura pública, nem privada, que aguente”, disse Emanuel, nesta terça-feira (24), durante sua live semanal.

Ao relatar a velocidade no uso dos testes, o prefeito cobrou a colaboração da população e criticou a procura ao serviço de pessoas que não apresentaram sintomas ou tiveram contato com pessoas positivadas. Além disso, de acordo com Emanuel, muitas empresas estão obrigando, sem necessidade, seus funcionários realizarem testes para retornares a suas funções presenciais.

“Sei que a prefeitura é responsável e precisa assumir sua responsabilidade, mas é preciso que a população nos ajude. Respeitamos os critérios adotados pelo Ministério da Saúde e a população passa a ter um pouco de dificuldade em seguir esse critério. Teste rápido não pode ser fruto de curiosidade, é só para quem está sintomático ou que mora em uma residência em que uma pessoa testou positivo”, pontuou.

Novos kits

Comunicado da SES afirmou que não há previsão de quando o município receberá nova remessa de kits por parte do Ministério da Saúde, que faz o repasse por meio do Estado. Diante disso, a Pasta já está em fase de aquisição emergencial de 70 mil kits de testagem rápida de antígeno e aguarda a finalização do processo para posterior entrega por parte do fornecedor.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet