Olhar Direto

Terça-feira, 28 de junho de 2022

Notícias | Política MT

ABASTECIMENTO DE FERTILIZANTES

Neri cobra solução para dependência internacional e defende exploração de potássio no Amazonas

09 Mar 2022 - 14:23

Da Redação - Airton Marques / Do Local - Max Aguiar

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Neri cobra solução para dependência internacional e defende exploração de potássio no Amazonas
Ex-ministro da Agricultura no Governo Dilma Rousseff (PT), o deputado federal Neri Geller (PP) afirmou que apesar de o governo federal ter garantindo que o Brasil tem forte estoque de fertilizantes até a próxima safra, é preciso buscar imediatamente uma alternativa para diminuir a dependência da importação de adubos, especialmente do Potássio. E a solução apontada pelo parlamentar passa pela exploração do minério no Amazonas.

Leia também:
Com Wellington “irredutível”, Medeiros diz que só recua do Senado se Bolsonaro não o apoiar

O risco de desabastecimento voltou a ser alardeada e a preocupar produtores rurais desde o início da guerra na Ucrânia, que tem sido bombardeada por tropas russas.

Neri conta que tem reunião marcada com a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, nesta semana para debater sobre este tema. “A questão do potássio pra extrair na Amazônia Legal pode ser factível dentro da preservação. Temos importantes jazidas que podem ser exploradas e vão ajudar na economia do Brasil, fazendo com que saíamos da dependência de importação. Isso se pode fazer com bastante diálogo e com convergência. Tudo isso para produzir alimento”.

De acordo com Neri, a população pode sim ficar mais tranquila. “Nós temos no Brasil agricultura altamente tecnificada, temos sobra de fertilizantes de solo que pode ser utilizada por um ano, mas é preocupante, especialmente na questão do potássio. O maior fornecedor é a Rússia e a Austrália, e é o principal insumo da soja e algodão. Precisamos ficar atentos, procurar outras alternativas. Um ano a gente consegue suportar, mas dois anos sem ter o fornecimento ou não criar alternativas nós vamos ser penalizados no ponto de vista da produção”, explicou.

Diante do temor nacional, o governo federal prepara este mês o lançamento de um Plano Nacional de Fertilizantes que tem como principal objetivo viabilizar a exploração de uma jazida de potássio em Autazes (111 Km de Manaus).

Atualmente, o país importa 85% dos fertilizantes e a Rússia, que sofre uma série de sanções econômicas internacionais, fornece 23% desses itens ao país. Em Autazes, de acordo com o Mapa, há uma gigantesca mina, capaz de atender de 20% a 25% da necessidade de potássio do país por mais de 20 anos.

Além disso, o presidente Jair Bolsonaro (PL) tem aproveitado a guerra para pressionar a Câmara Federal pela aprovação de projeto que libera a mineração em terras indígenas. Enviado em 5 de fevereiro de 2020, a pauta é uma de suas principais promessas de campanha.

Se por um lado, o governo afirma que a aprovação da matéria pode acabar com a dependência do Brasil de fertilizantes importados, uma vez que haveria grandes reservas de potássio (matéria-prima do produto) em terras indígenas. Do outro, lideranças indígenas e pesquisadores alegam que a guerra na Ucrânia é apenas um pretexto para abrir essas áreas para o setor da mineração como um todo e exploração indiscriminada de hidrelétricas.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet