Olhar Direto

Terça-feira, 28 de junho de 2022

Notícias | Cidades

TRAGÉDIA NA BR-163

“Número de vítimas fatais pode aumentar”, diz policial sobre acidente entre ônibus e caminhão que deixou 11 mortos

Foto: Reprodução

Vítimas ainda não foram identificadas

Vítimas ainda não foram identificadas

O policial rodoviário federal, Leonardo Ramos, afirmou que o número de mortes causadas pelo acidente entre um ônibus de viagem e um rodotrem (tipo de caminhão) pode aumentar nas próximas horas. De acordo com ele, muitos passageiros foram socorridos em estado grave. A tragédia ocorreu em Vera (459 km da capital Cuiabá) no km 799 da BR-163, na tarde desta terça-feira (17)

Leia também:
Choque entre ônibus e carreta deixa passageiros feridos e ao menos 11 mortos na BR-163; vídeo

A gravidade do acidente impressionou Ramos. Por conta do impacto, a lateral do ônibus de viagem, onde estavam 45 passageiros, ficou completamente destruída.

“Infelizmente, é provável que o número de mortes aumente, muitas pessoas saíram gravemente feridas. É uma tragédia que nunca aconteceu na nossa região. Número elevado de vítimas fatais, muitas vidas ceifadas”, explicou. 

O motorista do ônibus teve um dos braços amputado na colisão e foi socorrido em estado grave pelo Ciopaer.

Não há informações atualizadas sobre o quadro do funcionário da empresa Expresso Itamarati, que foi levado para o Hospital Regional de Sorriso. 

Marcas de freio na contramão 

Em análises preliminares, as equipes constataram marcas de frenagem na pista contrária, sentido Sorriso. No entanto, a dinâmica do acidente ainda será investigada por perícias. 

“De fato, observamos que no local do acidente há marcas na contramão do sentido do ônibus. O acidente ocorreu na pista sentido Sorriso”, explicou Leonardo. 

Sobre a hipótese do motorista do ônibus ter dormido enquanto dirigia, o inspetor da PRF afirmou que a possibilidade também será investigada pela Politec. O motorista do caminhão, que tombou sobre a pista e derramou toda a carga de soja que transportava, sofreu lesões leves.

As vítimas ainda não foram identificadas. A reportagem entrou em contato com a Expresso Itamarati, que não se posicionou até o momento. 
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet