Olhar Direto

Domingo, 14 de agosto de 2022

Notícias | Cidades

TERIA COCHILADO

Empresa de ônibus que bateu em rodotrem na BR-163 nega que motorista tenha excedido jornada

Foto: Reprodução

Advogado da Expresso Itamarati (detalhe) negou que jornada do motorista ultrapassou o permitido

Advogado da Expresso Itamarati (detalhe) negou que jornada do motorista ultrapassou o permitido

A empresa Expresso Itamarati, responsável pelo ônibus de viagem com 45 passageiros, dirigido pelo motorista Edmilson Pereira, que bateu em um caminhão nessa terça-feira (17), na BR-163, em Vera, afirmou que o funcionário não excedeu a jornada permitida. O acidente deixou oito mortos e cinco feridos, que estão internados em estado grave.

Leia também:
Oito vítimas de acidente entre ônibus de viagem e caminhão são identificadas; veja nomes

Análise preliminar indica que motorista de ônibus realizava ultrapassagem quando colidiu em rodotrem

De acordo com o advogado da empresa, Carlos Melgar, o tacógrafo (usado em veículos para monitorar tempo de uso, distância percorrida e velocidade) do ônibus envolvido na colisão está com a Polícia Civil, que investiga o acidente. 

Melgar disse não saber desde que horas Edmilson estava trabalhando na terça, mas nega que tenha excedido a jornada de 8h permitida. 

“A empresa ainda vai me enviar a telemetria do veículo. Mas o que podemos afirmar é que ele estava há menos de 8h na direção do ônibus. A empresa nega o excesso na jornada de trabalho. Inclusive o tacógrafo já está com a Polícia e nele deve-se comprovar isso”, afirmou o advogado de defesa.

A Expresso Itamarati ressaltou que o motorista tem mais de 20 anos de experiência em viagens para Sinop. 

“É um profissional de mais de mais de 20 anos de experiência só no eixo Cuiabá x Sinop x Cuiabá. Com isso estamos pensando somente na plena recuperação dele o dos demais acidentados e todo apoio às vítimas”, diz trecho da nota. 

Em posicionamento oficial, a empresa manifestou pesar aos familiares das vítimas e garantiu apoio aos envolvidos. “Prepostos da empresa se deslocaram ao local imediatamente após o ocorrido para prestar assistência às vítimas e familiares, bem como para contribuir com as autoridades competentes para apuração das causas do acidente”. 

Edmilson teve o braço decepado pelo choque com a carreta, que deixou a lateral do veículo completamente destruída. Ele passou por cirurgia e permanece internado no Hospital Regional de Sorriso. 

Mãe e filhos internados em estado grave 

A dona de um salão de beleza e os dois filhos, de 11 e cinco anos, estão entre as quatro vítimas internadas no Hospital Regional de Sinop. Ângela Fátima de Souza, de 47 anos, Raul Vitor e Maria Eduarda, voltavam para casa quando o ônibus de viagem bateu na carreta. 

Raul Vitor é quem tem o quadro mais crítico, de acordo com o cunhado de Ângela Fátima, Elizeu Zorzan. O menino precisou passar por uma cirurgia de emergência e chegou a perder uma parte do osso do crânio. Ele está em coma. 
 
A família estava no segundo andar do ônibus que foi atingido por destroços da carreta após a colisão. O veículo de carga estava carregado com soja. O motorista teve ferimentos leves, mas também foi encaminhado para uma unidade de saúde. 

Até o momento foram confirmadas oito mortes. A professora Sidinei de Oliveira Cardoso, de 48 anos, e o filho, Carlos André Fidelis Oliveira Cardoso, de 14, estão entre as vítimas. 

Também morreram no acidente: Alfredo Lopes da Silva (65), Maria Carneiro (61), Clayton Aparecido da Silva (37), Brena Nunes Ronsoni (24), Pedro Henrique Rodrigues Leal Pinto (21), Deborah Costa de Almeida (21).
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet
x