Olhar Direto

Quarta-feira, 17 de agosto de 2022

Notícias | Cidades

LUTO INTERROMPIDO

Filha de mulher que morreu aos 59 anos é surpreendida com corpo trocado: "não realizamos o velório"

Foto: Reprodução

Raimundo morreu no Hospital Geral, em Cuiabá, que nega erro

Raimundo morreu no Hospital Geral, em Cuiabá, que nega erro

A família de Raimunda da Silva, de 59 anos, que morreu no Hospital Geral, em Cuiabá, no domingo (15), foi surpreendida pela troca do corpo na manhã dessa terça-feira (17), quando o caixão chegou em Santa Cruz do Xingu (a 1.080 km de Cuiabá).

Leia também:
Empresa de ônibus que bateu em rodotrem na BR-163 nega que motorista tenha excedido jornada

O velório de Raimunda ainda não aconteceu e a previsão é de que o corpo chegue em Santa Cruz do Xingu na noite desta quarta-feira (18). A filha da vítima afirmou que ainda não sabe como o erro aconteceu. “Estamos de luto, é complicado. Não realizamos o velório ainda. Não sabemos onde o erro ocorreu, só que os corpos foram trocados”. 

Por meio de nota, o Hospital Geral afirmou que o erro foi responsabilidade da funerária. A unidade de saúde afirmou que obedeceu às normas vigentes de retirada de corpo. 

“O paciente é duplamente identificado através de etiquetas aderidas ao corpo com informações claras para facilitar esse procedimento pelo agente funerário”, diz trecho do posicionamento. 

De acordo com a nota do Hospital Geral, o “mesmo cuidado” não foi respeitado pela funerária responsável. “Neste caso, esses procedimentos foram seguidos pela equipe do HG, porém não houve o mesmo cuidado do serviço funerário, a quem cabe a conferência final antes da retirada do corpo”. 

O Olhar Direto procurou a funerária Pax Bom Pastor, que optou por não se manifestar sobre o ocorrido.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet
x