Olhar Direto

Domingo, 07 de agosto de 2022

Notícias | Cidades

morto por engano

Polícia prende líder de facção acusado de mandar executar soldado do Exército

Foto: Reprodução

Polícia prende líder de facção acusado de mandar executar soldado do Exército
A Polícia Civil, através da Delegacia de Cáceres (220 km de Cuiabá), cumpriu nesta quinta-feira (19), um mandado de prisão contra Norivaldo Cebalho Teixeira, também conhecido como Tuta ou Mercúrio, acusado de ser o mandante da execução do soldado do Exército Thiago Brito de Almeida, 19 anos. 

Leia também:
Forças de segurança prendem mais dois envolvidos na morte de soldado do Exército em praça pública

Norivaldo é líder de uma facção criminosa na cidade de Cáceres e foi preso em Cuiabá, pela Polícia Militar por uso de documento falso. No momento da abordagem, ao verificar seu nome verdadeiro, constatou-se que ele estava com mandado de prisão em aberto por homicídio, que foi cumprido pela Polícia Civil.

Thiago foi executado por engano no dia 22 de janeiro, em uma praça do bairro Cohab Nova. Na ocasião, ele jogava basquete com alguns colegas, quando cinco ocupantes que estavam em um carro Corsa preto chegaram ao local e atiraram diversas vezes contra o rapaz.

A investigação conduzida pelo delegado Marlon Nogueira apurou que o membro de uma facção rival a liderada por Norivaldo frequentava a praça do bairro, quase sempre com uma camiseta do Flamengo, igual a que o soldado usava no momento de sua morte.

Ainda no mesmo mês, a Polícia Civil prendeu os executores da vítima. Os detidos foram identificados como Jailson Buck Rodrigues, conhecido como vulgo Cuzinho ou Cangaceiro, Kássio Gomes De Oliveira, Adrian da Silva Cuiabano, conhecido como Zé Pequeno, e José Luís da Silva, conhecido como Pateta.

Os presos possuem extensa ficha criminal e são investigados por vários outros homicídios ocorridos na região.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet
x