Olhar Direto

Segunda-feira, 08 de agosto de 2022

Notícias | Cidades

abaixo da média nacional

Em MT, 96,9% da população se declara heterossexual e 1,4% homossexual ou bissexual; saiba mais

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Em MT, 96,9% da população se declara heterossexual e 1,4% homossexual ou bissexual; saiba mais
A média de pessoas que se declaram homossexuais ou bissexuais em Mato Grosso é de 1,4%, o que corresponde a cerca de 35 mil pessoas com 18 anos ou mais. O percentual é um dos mais baixos entre os estados e também é 0,4 ponto percentual abaixo da média nacional, que é de 1,8% no Brasil inteiro.

Leia também:
Dos cinco acusados de matar jovem por causa de vídeo do Tik Tok, apenas um está preso

A estimativa foi realizada, em 2019, pela Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) e divulgada nesta quarta-feira (25), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O estudo traça um retrato da população no quesito orientação sexual pela primeira vez. Antes disso, a estatística disponível sobre essa temática era apenas de casais do mesmo sexo.

De acordo com o levantamento, Mato Grosso fica em uma faixa de estados com o menor percentual de pessoas que se declaram homossexuais ou bissexuais. A maior média foi registrada no Distrito Federal, onde 2,9% se declararam homossexuais ou bissexuais, e a menor (0,6%) em Tocantins.

Em relação aos que se consideram heterossexuais, Mato Grosso tem um percentual de pessoas que se consideram heterossexuais acima da média do país (94,8%): 96,9%. Isto corresponde a 2,41 milhões de homens e mulheres que têm atração pelo sexo oposto em território mato-grossense.

No entanto, em torno de 37,5 mil se recusaram a responder ou não souberam declarar sua orientação sexual. O total representa 1,5% da população total, 1,9 ponto percentual abaixo da média nacional (3,4%). 

Made with Flourish



Dados no País

Conforme o IBGE, cerca de 2,9 milhões de pessoas se declararam homossexuais ou bissexuais, no país, em 2019. Do total de 1,1 milhão que se declarou bissexual, 65,6% eram mulheres. Por outro lado, os homens eram maioria (56,9%) no total de 1,8 milhão de pessoas que se autoidentificaram como homossexuais.

No entanto, como explica o IBGE, os percentuais obtidos para os estados e capitais não devem ser comparados, pois não são considerados significativamente diferentes entre si em função da margem de erro dessas estimativas. 

"O número de pessoas que não quiseram responder pode estar relacionado ao receio do entrevistado de se autoidentificar como homossexual ou bissexual e informar para outra pessoa sua orientação sexual. Diversos fatores podem interferir na verbalização da orientação sexual, como o contexto cultural, morar em cidades pequenas, o contexto familiar, se sentir inseguro para falar sobre o tema com uma pessoa estranha, a desconfiança com o uso da informação, a indefinição quanto a sua orientação sexual, a não compreensão dos termos homossexual e bissexual, entre outros", analisa a coordenadora da pesquisa, Maria Lucia Vieira.

“O maior percentual de jovens que não souberam responder pode estar associado ao fato de essas pessoas ainda não terem consolidado o processo de definição da própria sexualidade. Resultados semelhantes foram obtidos em pesquisas realizadas em outros países, como o Reino Unido, por exemplo”, complementou. 

Metodologia 

Os dados sobre orientação sexual foram coletados, em 2019, no módulo da PNS que investigou a atividade sexual, destinado aos moradores de 18 anos ou mais. Seguindo a metodologia da pesquisa, o entrevistado foi selecionado aleatoriamente, dentre os moradores do domicílio no momento da entrevista, para responder sobre sua orientação sexual. Ele respondeu à pergunta “Qual é sua orientação sexual?” e teve as seguintes opções de resposta: heterossexual; homossexual; bissexual; outra orientação sexual; não sabe; e recusou-se a responder.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet
x