Olhar Direto

Segunda-feira, 08 de agosto de 2022

Notícias | Política MT

secretária alega perseguição

Pastor, vereador de Cáceres usa ônibus da Prefeitura para levar fiéis à Marcha para Jesus em Cuiabá; veja vídeo

Foto: Reprodução

Pastor, vereador de Cáceres usa ônibus da Prefeitura para levar fiéis à Marcha para Jesus em Cuiabá;  veja vídeo
O vereador Pastor Junior (Cidadania), líder religioso da Igreja do Evangelho Quadrangular, em Cáceres (219km de Cuiabá), conseguiu emprestado um ônibus da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) para levar 48 jovens evangélicos à Marcha para Jesus, em Cuiabá, no último sábado (18). A diária do motorista e o combustível também foram custeados pela Prefeitura. Segundo a secretária de Saúde de Cáceres, Elis Fernanda de Melo Silva, a Marcha era um projeto de prevenção à Saúde Mental e para afastar jovens da criminalidade e, por isso, se justifica o uso do ônibus. Nem a Secretária nem o pastor informaram quanto foi investido pela Prefeitura no trajeto.

Leia também:
Marcha para Jesus bate recorde de público com 50 mil pessoas em Cuiabá

Em vídeos enviados ao Olhar Direto, é possível ver o ônibus da Secretaria chegando ao Trevo e pausando para recepção do vereador aos jovens num Restaurante na região do Porto para almoço. Logo depois, os jovens o vereador e sua esposa sobem no ônibus e vão até a Avenida Mato Grosso, onde havia a concentração da Marcha Para Jesus. Os jovens descem do ônibus e novamente o vereador demonstra estar no comando da situação e do motorista.
  Trecho do vídeo recebido pela redação

Em suas redes sociais, o pastor publicou diversas fotos e vídeos da Marcha, que começou na Avenida Mato Grosso e seguiu para a Acrimat, em Cuiabá. Foram realizados shows gospel, e o evento contou com participação de diversos políticos. Até a última semana, inclusive, estava confirmada a vinda do presidente Jair Bolsonaro (PL), que não aconteceu, segundo organizadores, por incompatibilidade de agenda.
 

 
“Esse ônibus foi disponibilizado para essa ação que é um projeto que se chama Marcha Para Jesus. Foi documentado, o vereador solicitou por um documento e foi autorizado pela Secretaria, inclusive considerando que o projeto envolve saúde mental e ação social, trabalho com jovens para trabalhar espiritualidade e afastamento da criminalidade”, justificou a secretária.

Elis ainda argumentou que o ônibus é empregado em diversas ações, inclusive religiosas. “Estivemos na semana passada, em conjunto com igreja Adventista, realizando vacinas, dando apoio porque nosso objetivo é a prevenção de saúde. Independente de religião, se é grupo reunido com objetivo de prevenir doenças a secretaria sempre participa”, afirmou.

A secretária, por fim, disse que o evento aconteceu em um sábado, em que não havia nenhuma ação do município programada. “Nós sempre fazemos isso, mas neste caso está tendo perseguição política”, afirmou.
Já a prefeita do município, Eliene Liberato (PSB), afirmou que está com Covid e, por isso, afastada das atividades, mas que assim que retornar irá investigar o acontecido. “Falei com a secretaria de saúde e pedi para apurar os fatos (...) Estava sabendo, ela me informou que teve a solicitação e pedi para ela se tiver alguma ilegalidade no empréstimo do ônibus. Vou tomar as providencias necessárias”, disse ao Olhar Direto.

O vereador Pastor Junior argumentou que o projeto tinha por objetivo levar os jovens para assistir a shows que não acontecem em Cáceres, como do cantor gospel André Valadão, e que isso também ajuda a diminuir a criminalidade no município.

“Usamos para levar uns jovens porque em Cáceres a criminalidade está muito grande, com guerra de facções. Levei jovens, adolescentes, de 14, 15, 16 anos, com autorização dos pais. Eles queriam ver os cantores porque é difícil vir na nossa cidade, o André Valadão, a Bruna Karla, e eles não conseguiriam ter acesso a esses cantores”, disse o vereador.

“Fui fazer uma ponte para viabilizar e fui acompanhando porque os pais confiavam em mim, havia pessoas na minha responsabilidade, como pastor. Cada um pagou seu almoço num restaurante que custa R$ 22 reais, no Porto, e eu me minha esposa fomos juntos para acompanhá-los. Acredito que isso é saúde emocional, fortalece a vida espiritual, tirando jovens da criminalidade. A Igreja é a única entidade no mundo que ressocializa as pessoas, essa é nossa missão. Agora, o que estão fazendo disso é um palco político. Sair daqui e levar jovens para Marcha Para Jesus é crime? (...) Saiu muito mais barato do município porque tirou jovens da criminalidade, jovens que no final de semana cai de moto, suicídio, muitas coisas que acontecem na sociedade”, completou.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet
x